Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Mário Quintana encarrega-se de defender a sua tese da deficiência do carácter humano. E coloca-nos sob o jugo da loucura, cegueira, da surdez, da mudez, da paraplégia, da diabetes, do nanismo, da miséria; num contexto de amor humano, que não é praticado.
 E diz que a amizade é o único amor que nunca morre

Eu ponho a pergunta: Será que ainda há espaço na alma humana para se construir uma amizade eterna? 


Descapacitado 

A maior das deficiências, 
que o humano carrega! 
É a sua desumanização. 
As diferenças, as questões. 
Lesões, que são o tributo. 
por um mundo em destruição. 
Que está a capitular. 
Submetido à crueldade 
Há palavras e emoções, 
que já não fazem parte, 
do vocabulário da vida. 
A amnésia, é colectiva. 
A alma, está entorpecida. 
As angústias, são selvagens. 
Já se não ouvem, gritos de alegria. 
Regozijos e abraços. 
Nem palavras de saudade. 
E a fraternidade?
Não tem qualquer significado. 
Hoje, a criança já nasce, 
para estas realidades. 
Assistimos, ao nascimento 
de um  homem, 
descapacitado de carácter. 
Será ,que ainda resta, 
na alma humana ,
algum pedacinho de amor, 
para construir uma amizade? 


De tta
Tetita
Enviado por Tetita em 05/12/2007
Código do texto: T765937

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tetita
Setúbal - Setúbal - Portugal
1397 textos (80790 leituras)
65 e-livros (5632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:24)
Tetita