Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Tantos são os equívocos que cometemos
O primeiro deles talvez seja o de acreditar que a infância é para sempre.
Sonhamos, livremente e desconhecemos o tempo.
Temos a impressão de que ele nunca passa
E à pretensão de considerá-lo eterno.
 
Depois, na adolescência,
Vem à sensação de transformar o mundo,
Lutar a favor dos oprimidos,
Sonhamos, temos ideais e idéias, transformação...
É a palavra que rege todos os anseios de libertação.
 
Com o tempo vamos percebendo
Que existem regras impossíveis de serem quebradas.
Que adaptação é sinônimo de sobrevivência.
Que a vontade contrasta com a realidade.
Que às mudanças, não são instantâneas.
Descobrimos que o tempo determina datas,
Que as datas nem sempre estão relacionadas aos nossos planos.
Que a eternidade do corpo é ilusória.
Que há muito mais a se aprender do que ensinar.
 
Acordamos para a realidade do tempo que nos sobra.
E se pudéssemos, reformularíamos tudo.
Mas, a impossibilidade de mudanças radicais,
Já constatada na maturidade,
Ou nos deixa serenos e pacientes,
Ou angustiados, lembrando-nos sempre
Do pouco tempo que nos sobra...
E do muito ainda a fazer.
Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Enviado por Wanderlúcia Welerson Sott Meyer em 07/12/2007
Reeditado em 31/03/2011
Código do texto: T769031
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 50 anos
772 textos (22997 leituras)
2 áudios (37 audições)
6 e-livros (608 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 01:54)
Wanderlúcia Welerson Sott Meyer