Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu ultimo poema

Sobre o deserto

Num deserto de uma alma eu me perdir

Sobre as dunas você se escondia

E eu, cada vez mais me afundava

Naquela areia do deserto onde você morava

Buscava-te constantemente...

E o teu amor eu não encontrava

No teu deserto de alma meu amor ficou perdido

Enterrado coberto pela areia

Que pelo vento havia trazido

A morte veio, não do corpo mas da alma

Do amor que por ele sentia.

Hoje nada mas me importa

A minha busca constante cessou

E sobre a areia do deserto ficaram as marcas que eu deixei

Da constante busca do amor, amor que eu não alcancei.

Só o tempo vai dizer

Valeu-se a pena a busca do amor um anjo

Que um dia encontrei e por ele me apaixonei.

Por baixo da areia do deserto escaldante

Estou enterrada e com ele o amor que eu tanto desejava.

Sobre meu peito deixo um escrito:

“Aqui jaz alguém que tanto amou um lindo anjo que a vida me tirou”.

Não deixando me amar da maneira que eu desejava

Hoje durmo para eternidade

Pra quem sabe com ele um dia acordar

E nos seus braços finalmente me aconchegar”.

 

Rita Canuto  04/11/07

beijos
Semente
Enviado por Semente em 07/12/2007
Código do texto: T769057

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Semente
Olinda - Pernambuco - Brasil, 60 anos
66 textos (103182 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 15:32)
Semente