Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ÁGUA

Nem sempre é sinônimo de alegria e pureza
Ainda é idéia de fonte inesgotável
É parte integrante da bela natureza
mas que sofre com o homem implacável.

Ao contrário do dinheiro
A água ainda cai do céu
E talvez por causa disso
Esquecemos a preservação e seu papel.

Entretanto os números contestam
Essa idéia de inesgotabilidade
E se continuar essa exploração desenfreada
A população sofrerá ainda mais complexidades.

Muitas pessoas, por ignorância ou arrogância
Desprezam a idéia de economizar
Acham que isso não é com elas
"E que a culpa é de São Pedro"
Se a chuva não mandar.

Esquecem no entanto da grande interferência
Que de há muito do homem emana
No ciclo da água e noutros recursos
Que Deus deixou não só para a raça humana.

Dessa ação humana
Embora desumana e irracional
Resulta a poluição rural e urbana
Envenenando rios, lagos, mares e até o pantanal.

O mundo está de olho na nossa água
Como também na nossa amazônia
Enquanto isso estamos dormindo
Quando deveríamos ter insônia.

Aja com consciência
Para o futuro preservar
Faça você a grande diferença
Tomando sempre providência
Para a natureza conservar.

Mas não faça só a sua parte
Faça parte dos que fazem,
Com que outros tomem parte,
Para que a humanidade zele, cuide
E desse precioso bem não se aparte.
Zalvo
Enviado por Zalvo em 28/11/2005
Código do texto: T77458
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zalvo
Parnamirim - Rio Grande do Norte - Brasil, 40 anos
51 textos (3145 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:17)