Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Distância

Quilômetros cruéis que secam a esperança,
Tenham piedade de quem só quer
O sublime amor de uma mulher,
Dá-me pelo menos um tempo de bonança!

Meu corpo queima por tanto ansiar estar
Junto ao doce perfume sereno
E à pele macia delicada que pleno
Amor em minh’alma está a despertar!

O desejo não se pode concretizar assim,
Pois os corpos distantes enunciam o fim
Do sentimento que já os dominou!

Ah! Distância! Mestra vil do saudosismo!
Tu és quem deves secar no teu cinismo
Por impedir o amor que se revelou!
Flávio Leal
Enviado por Flávio Leal em 28/11/2005
Código do texto: T77965
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Flávio Leal
Recife - Pernambuco - Brasil, 33 anos
10 textos (538 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:31)
Flávio Leal