Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Crítica

Vivemos de pão.
Somos cães que ladram e não mordem.
Cultuando o tempo que nos envelhece,
a insônia a vida consome.
Vivemos do nada, que enche o vazio,
somos um povo bravio sem canções, sem idiomas.
Vivemos da Rasta de Deuses ateus,
sujando na lama nossos scarpans,
a procura de lume no breu.
E somando perdas e danos,
vivemos ocultos ciganos,
sedentários pigmeus.

         
     
Laura Duque
Enviado por Laura Duque em 29/11/2005
Código do texto: T78269
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Laura Duque
Cabo Frio - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
294 textos (23185 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:16)
Laura Duque