Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fatalmente, nua.

Fatalmente, nua.
Vanderli Medeiros

Aqui estou,
extremamente fatal...
Olhos e bocas
jeito de loba, menos mal...

Boquinha de carmim;
Assanhada no corpo,
remexendo as ancas,
elevando a libido...
Vamos, sacuda o esqueleto
e vem comigo...

Dança da procriação...
Vale tudo,
menos cair de boca no chão...
Nem ficar horrorizado;
Deixa a hipocrisia de lado.

És cristão?
Melhor então,
foi Deus que te fez
nascer pelado,
nuzinhoooo,
tudo de fora,
tudinhoooo!

E agora?!
Diga a Ele
que o pornô (nu) é culpa Dele.
E não me venha novamente
com essa conversa de sacristão,
na Igreja, dando plantão.
P'ra cima de mim meu irmão?!

Se toca,
sai da toca,
somos uma grande aldeia,
que se veste de covardia.
É o nu que te incomoda?!!
E os famintos à tua porta,
não te importa?!

Hoje, vestir-me-ei de índia,
no melhor traje dessa aldeia,
na melhor veste do mundo,
PELE EM PELO!
Como Deus me enviou ao mundo...
Uebaaaa!
Isso que é desfile de moda!
De hipocrisia em hipocrisia
o mundo gira, gira... e roda!


18/03/04
Vanderli Medeiros
Enviado por Vanderli Medeiros em 23/12/2004
Reeditado em 13/05/2005
Código do texto: T790
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vanderli Medeiros
Barra do Garças - Mato Grosso - Brasil, 50 anos
145 textos (29668 leituras)
2 e-livros (252 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:16)
Vanderli Medeiros