Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Homi nordestino

Por licença poética
Quero pidi permissão
Prá mudá umas palavra
Só pra mó de ficá bão
Sô do sertão brasilero
Sô do sertão nordestino
Sô homi trabalhadero
Mas nunca provei um vinho
Minha vida é o trabalho
O trabalho é minha honra
Só que quanto mais trabalho
Mais aumento a minha desonra
E amor dos verdadero
Nunca pude conhecê
Pois aqui nesse mundinho
Não se tem esse prazê
E água,o que é isso?
Nem sei o que respondê
Aqui água é difícir
Até mermo prá bebê
Os poço não tem água
Aliás nem poço tem
A água que nóis consegue
É da chuva que não vem
O plantio é meu sustento
Meu sustento é plantá
Só que quanto mais eu planto
Menos venho a ganhá
As muié ficum buchuda
Pois um fio vai nascê
Mas pra que tanta espera
Se eles vão logo morrê
Já cansei de sofrimento
De dor em meu coração
Ô nasci pra sê feliz
Ô para caí no chão
Qual será o instrumento
Pra podê chegá no céu?
Quero sê fio de Deus
E não sê fio do cão
O Senhor é meu sustento
O cão minha perdição
Crystal
Enviado por Crystal em 04/12/2005
Reeditado em 17/02/2007
Código do texto: T80969
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Crystal
São Luís - Maranhão - Brasil, 26 anos
81 textos (2713 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:32)
Crystal