Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Loucura e paixão,

De esperas construímos o amor intenso e súbito que encheu as tuas mãos de sol e a tua boca de beijos.
Em estranhos desencontros nos amamos.
Havia o rio mas sempre ficávamos na margem.
Eu tocava o teu peito e os teus olhos e, nas minhas mãos, a tarde projetava as suas grandes sombras, enquanto as gaivotas disputavam sobre a água talvez um peixe inquieto, algo que nunca pudemos ver.
As nossas bocas procuravam-se sempre, ávidas e macias, e por muito tempo permaneciam assim, unidas, machucando-se, torturando as nossas línguas quase enlouquecidas.
Depois olhávamos nos olhos, no mais profundo silêncio.
E, sem palavras, partíamos com as mãos docemente amarradas e os corações estourando uma alegria breve.
Quando a noite descia apaixonada como o longo beijo da nossa despedida.


"ÐäMå Ðë ÑëG®ö"


***
Dama De Negro
Enviado por Dama De Negro em 05/12/2005
Reeditado em 29/12/2005
Código do texto: T81385

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146139 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:16)
Dama De Negro