Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À janela.

Olho para o céu, vazio.
Os espelhos de casa
Só condizem à realidade.
Um opaco refletindo todas as luzes,
Perambulando sem caminho.

Mas aí pelo mundo,
Me encontro mais nítido,
E vivo.
À vontade entre o peso dos prédios e
A leveza da natureza.

Sorrio sempre,
Caminhar ao lado de seus passos,
Outros passos mais.
E a dois passos ou menos,
Aquela velha tensão, questão,
Algum medo.

Bah, medo do que? Da vida,
Mútuo, ou imaginado?

Em comum todo esse tempo,
Espaço, lugar.
Lugar esse, onde me sinto bem.
No meu lugar, aí fora,
Na minha casa.
Pancho
Enviado por Pancho em 06/12/2005
Reeditado em 06/12/2005
Código do texto: T81782
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pancho
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 30 anos
33 textos (1091 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:35)