Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alma

A dureza das palavras ditas
Repetidas, uma a um milhão.
Tantas, tantas vezes repetidas
Que só me traz ódio e solidão.

Os sentimentos, o ódio destrói.
Mata a alma, mas o corpo não.
Coração vazio, lágrimas que dói.
Fechado para sempre, adeus emoção.

Sonhos, ilusões, esperanças perdidas,
Nunca mais amar, não ter ilusão.
Morra corpo, morra coração.
Descanse alma, cure as feridas.

Depois de morta a alma, é esperar.
O deteriorar do corpo vazio, que conheceu
O amor que na vida está contido.

Solução é a morte, penso eu,
Mas pra quem não viveu,
A morte não faz sentido.









Mara Alanis
Enviado por Mara Alanis em 07/12/2005
Código do texto: T82276
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mara Alanis
Guarulhos - São Paulo - Brasil
16 textos (1050 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:19)
Mara Alanis