Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mãe


O mês de Dezembro
Ainda há pouco iniciou,
Pouco tempo
Após terminar Novembro
Este dia se estruturou.

O Dia Internacional
Da mais bela mulher,
Sendo esta um Ser
Maravilhoso e fenomenal
Tu és, oh mãe,
Aquela que me deu viver;
Que me fez chorar
Ao fazer-me nascer
No hospital.

Hoje renasço de novo,
Volto, portanto, a ser criança;
Menina pequenina no meio do povo
Buscando o teu abraço;
Procurando o teu colo;
O teu regaço;
O meu ninho da segurança!

A filha que deste à luz
Era um pequeno bebé;
Amadureceu e cresceu pé ante pé...
Assim foi feita a luz
Que dia a dia me conduz!

Sabes, posso em nada
Ser parecida contigo;
Não corresponder à filha exemplar
Contudo, quando me sinto desamparada
Sei que tenho certo meu abrigo;
Sei que sempre posso contar contigo;
De uma forma ou de outra
Sempre me sabes apoiar!

A mulher que hoje sou
Construiu-se à tua imagem,
Apenas um cunho pessoal
A ela lhe acrescentou,
Vestiu o seu pajem!
artescrita
Enviado por artescrita em 08/12/2005
Código do texto: T82471
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
artescrita
Portugal, 33 anos
107 textos (4742 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:21)