Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Imensidão.

Olhos que eram castanhos estão avermelhados de tanto chorar.
O pulsar da minha veia pede para parar.
Meu corpo não se arrepia em outros corpos como me fazia o seu.
É triste ouvir as músicas de solidão.
Não há mais como ver passar o tempo.
Os relogios param sem nem tocar o botão.
Então chora a voz do coração cansado.
Nasce o sol e o dia continua escuro.
Vem a noite e as estrelas não aparecem,a lua se escondeu na imensidão do espaço,onde o vazil da minha alma parece maior.
Meus sentidos perdidos por um sentimento não retribuido.
A mentira que contou uma verdade oculta.
Não existe mais conselhos a serem me dado por causa desse amor:cego,amargo,indescritivel,desejado pela minha alma!
Que alma?
Alma que já deixou-me para procurar outro Ser,um menos triste,mais esforçado,menos fraco como eu.
Eu quem?
Quem sou eu?Se meu próprio corpo nem a mim mais pertence.
Onde está a minha metade?
Aquela pessoa que me faria voltar a vida?
Cindymh
Enviado por Cindymh em 12/12/2005
Código do texto: T84827
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cindymh
Paranaguá - Paraná - Brasil, 30 anos
185 textos (57850 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:15)
Cindymh