Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rumo ao pasto

Rumo ao pasto

Sem teto para se abrigar
Deixa a família ao relento
Sem comida para mastigar
Enche a barriga de vento.

Na escola sem professor
A lição não lhe foi ensinada
Tem carteira de trabalho
Que nunca foi assinada.

Entra na fila de madrugada
Em busca da gota de vacina
Que só não pode salva-lo
De uma rotineira chacina.

Com a falta de oportunidade
Vive com a cabeça quente
Obteve certidão e CPF
Na esperança de ser gente.

Percorre os lixos urbanos
à procura de mero ovo
Futebol, samba e novela
Bastam para iludir o povo.

A cada quatro anos
É chamado de senhor
Passado o dia do pleito
Volta a ser pobre eleitor.

Por isto não tem alegria
E passa o dia zangado
Mas sem força e união
Para sempre será gado.
Haroldo
Enviado por Haroldo em 18/12/2005
Código do texto: T87867
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Haroldo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 71 anos
678 textos (24814 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:39)
Haroldo