Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Guerras que Queremos

Guerras, não há quem não tema,
Não há quem não faça
O orgulho cresce
A morte ameaça
O medo é o que há de mais concreto
Pois o tiro que vem é certo

Houve no mundo varias guerras
Guerras pelos deuses
Guerras pelas terras
1ª,2ª e talves em breve a 3ª guerra mundial
Mas há uma guerra que não tem numero e nem mesmo nome
É a guerra da paz
É a guerra que o amor traz

O soldado sente medo,frio e fome
Tudo o que há de bom some
Afinal na guerra precisa-se de homem!
nessa guerra só se morre a alegria
Mas afinal precisamos de morte para viver
Não existe esconderijo, é cada um por si
Não há o que fazer a não ser esperar a morte chamar,
Por vezes com a maior intimidade possível
Tudo o que se sabe é que se perde o sentido e a direção
Retornamos ao estado natural:
Delírio total
E todas as dores e escuridão do mundo estão num só lugar
No angustiado peito
que não sabe viver
Mas espera algo acontecer
Pobrezinho,
Não sabe que nasceu para ser sozinho
Não sabe o que fazer, a não ser esperar para ver o que vai   [acontecer
Se viver será uma superação,
Bem, eu acredito que morrerá por inanimação
Mas enfim, se viver!
É só esperar que outras batalhas virão
Não há proteção
O amor é a escuridão
A solidão: consolação (talvés a única)
diego fernandes da silva
Enviado por diego fernandes da silva em 22/12/2005
Código do texto: T89554
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
diego fernandes da silva
Mogi das Cruzes - São Paulo - Brasil, 73 anos
35 textos (2615 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 15:03)