Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cega Rebeldia

Então vá,
respire do ar que te foi dado,
após muito tempo sem saber o que é planar.
Ao ver as cores vivas e dançantes,
entre vôos rasantes e sons pra lá de intensos e estranhos,
meio que perdestes o rumo, ao perceber que a nova estação se encontra ativa.
Em meio à núvens de ilusão, se delicias com as "migalhas" jogadas ante sua face.
Pobre ave!
Ao achar que forças há em farelos do "pão", que ao invés de alimentar,
causa sede na multidão que reza pelo chover.
Se pra você é normal, a mim faz doer...
Lembra de quando quis te cuidar?
propus teus ferimentos curar, o mal que te fizeram lá atrás te fez revoltar.
Você não reconhece o que sou, insiste em se esquivar do que é bom,
um dia te apresentei para o mar, você até chorou...
Mas do que adianta lembrar?
se não levas em consideração, que, de tanto eu gostar,
só quero o teu bem pra alegrar meu carente coração.
Só que você optou por voar.
Então vá...
Edwin Ataíde
Enviado por Edwin Ataíde em 07/01/2006
Código do texto: T95576
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edwin Ataíde
Santos - São Paulo - Brasil
29 textos (914 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:21)
Edwin Ataíde