Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

IMAGEM FLUTUANTE

Durante tempos e décadas,
Vivemos sempre na esperança.
Acreditando conquistar
Um espaço relativo,
Entre o povo e a militância.
A vaca foi para o brejo,
Tudo volta ao negativo.

Sem me aprofundar na história,
Superficialmente posso notar:
Reforma agrária não se avançou,
Pobreza, pouco se alterou.
O desemprego estacionou.
Economia, oscilações normais.
Fome, prioridade, preguiças sociais.

Bolsa familia, equilíbrio conjunção.
Qual podéria ser o anzol da moral,
Prá ensinar o homem a pescar
Em busca da ética e educação.
Arar o humo da terra
Em busca da evolução.
Sementes e ferramentas
Devolver-lhe
Esses impostos normais,
Seria muitomais digno
Do que a esmola de cinqüenta reais.

Pouco se mudou.
Em resumo, é lamentavél.
Rodovias que roubam vidas.
Segurança e a saúde
Cada qual se defasou.

Luz elétrica para todos,
Telefone também.
Abriu as pernas nessa ciranda.
Ah! se não fosse o outddor...
Gastam, prá convencer na propaganda.

A classe baixa sonhou...
Um ano depois...
Esses dois bens,
Quem os requisitou.
Hoje já não os tem.

Casebres voltando ao escuro,
Quem planejou o telefone para comunicar.
Que decepção.
Aumentaram tanto...
Sendo necessário decepar.

O poder, quando não é poder,
Pensa isolado, com a mente é o coração.
Quando toma posse, esse pensar é derrotado,
Sem escrúpulo e sem razão,
No lugar do antigo sentimento,
Nascem impostos para o cofre,
Dividindo com a cupula e pagar a dívida da nação.

No entanto o que mudou?
O que transformou?
Foi a nossa convicção
Que essa gente assassinou.

Apagaram os refletores,
Não brilham mais os faróis.
Que pena!
Não podemos provar, o tal ditado
Que todos os políticos são iguais.

Dentro dessa geometria,
Existe trama comercial.
Mesmo assim...
Sou capaz.
Confrontando com histórico coloquial,
Reafirmo bis...
Minha confiança nessa faixa presidencial.
Descobri uma coisa, tirei como lição,
Não é o canudo que oferece
Sabedoria espirítual,
Mais sim, é a linguagem falada
Que se entendem por iqual.
Alci Santos Vivas Amado
Enviado por Alci Santos Vivas Amado em 07/01/2006
Código do texto: T95780

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alci Santos Vivas Amado
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil, 71 anos
238 textos (31030 leituras)
2 e-livros (136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:31)
Alci Santos Vivas Amado