Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESPEDIDAS DO AMOR

Autoria – Regilene Rodrigues Neves

Pensei que quisesse meu coração,
Mas parece que já partiu...
Senti um aperto da saudade,
Uma sensação dos meus fracassos
Amarga no sabor das desilusões
A perda inevitável mais uma vez soma
Num coração, que de tão louco.
Por amor, perdeu-se dos sonhos...

Em algum lugar
Choram as rosas
Nas feridas dos espinhos
As lagrimas não molham
Mais a face dos sentimentos
Esgotadas nos meus ais de despedidas sôfregas

A alma compulsiva de amor
Tomada de poesia
Deleita em madrugadas frias
De solidão!

Tua essência é flâmula de paz
Na luta
Nem vencido
Nem vencedor
Só a batalha
De uma guerreira do amor!

Por vezes o coração
Toma-se de covardia
Em rebeldia
Maltrata o beija-flor
Sugador de afetos
Que sem destino me deixou...

O medo compartilha dos meus dias
Que se ocultam nas migalhas
Jogadas aos mendigos de carinhos
Por vezes me apego
Me arrasto aos pés da esperança
Num ultimo fôlego de sonhos...

Estações passam solitárias...

Na primavera flores se abrem
Plenas de sua beleza
Me ofertam as mais lindas,
Mas nunca colhidas pra mim...

O outono
Sopra lembranças...

O verão me aquece
Uma vez mais...

Até que chegue o inverno
Que embala o meu sempre
De despedidas frias do amor...

Em 10 de janeiro de 2006


regipoeta
Enviado por regipoeta em 10/01/2006
Reeditado em 10/01/2006
Código do texto: T96724

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
regipoeta
Goiânia - Goiás - Brasil, 54 anos
1312 textos (134363 leituras)
22 e-livros (7176 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:37)
regipoeta