Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ainda dói!

Sabe, ainda dói.
Pensar além, estar aquém
Lembrar do ontem
Sobreviver ao agora
Chorar à aurora
Ferida aberta
Sangrando as gotas.

Tento conceber, entender, esquecer...
Aceitar o presente
Num movimento urgente
Meio descontente, intransigente, descontinuamente...
É, o peito lamenta.
Sensações permanecem, inquietam, atormentam.

Lacrimeja o meu corpo,
Toma-me um tanto o desgosto
Desapego, comoção, devoção,
Hoje parece ter sido em vão.
Sem razão, degradação, transformação.

Tive de ir sem querer partir.
Que pena!

Andarei num caminho sem fim
Acompanhado por lembranças
Buscando as esperanças.
FÁBIO BARBOSA
Enviado por FÁBIO BARBOSA em 14/01/2006
Código do texto: T98688

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FÁBIO BARBOSA
Olinda - Pernambuco - Brasil, 37 anos
120 textos (7815 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:08)
FÁBIO BARBOSA