Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

odes psicológicas

I

o desejo
instaura
artifícios
pela alma

flui,
e, farpa,
rasgadamente
sobressalta

material
nem se consente
andaime do pensar
impunemente

o desejo
exara
certidões do tempo
e da carne

intui
adredemente
aquilo que nem se tem
e cala

o desejo
me repõe em atas
que nem escrevo
nas palavras

urde
uma vontade
com a mesma compleição
da liberdade

trai um gesto
que nem se cabe
na finitude das mãos
porque há de


II
 
do desejo
tem-se a impressão
que arde

do desejo
tem-se a ilusão
de um alarde

do desejo
tenho a compreensão
de que sou sempre tarde


III


desejo
quando singro a razão
do que não digo

desejo
quando pareço
ser um tanto eu
do meu avesso

desejo, enfim
quando desejo
ser diverso
nas curvas
em que transcendo.
Aurélio Aquino
Enviado por Aurélio Aquino em 15/01/2006
Reeditado em 10/09/2009
Código do texto: T99240
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (copyright by Aurelio Aquino). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aurélio Aquino
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 64 anos
375 textos (11645 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:24)
Aurélio Aquino

Site do Escritor