Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Horizonte infinito

Haja beleza na alma
Ornamento de quem ama
Riam-se os teus lábios com calma
Inseridos na nudez da tua cama!
Zomba do meu cabelo em desalinho
Ouve o crepitar da minha chama
No fogo ardente do teu carinho...
Tira o suor da tua fronte
E vê o mar desenhando um horizonte!

Ilimitando fronteiras
Na sua poderosa fragilidade!
Finge que eu não tenho idade
Ilude a minha insensatez
Nada nesse salgado infinito
Inventando os meus porquês...
Tem-me por inteiro agora...
Olha que amanhã pode não ser hora...
Jacinto Valente
Enviado por Jacinto Valente em 15/02/2007
Reeditado em 25/09/2008
Código do texto: T382411

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Jacinto Valente
Portugal, 59 anos
114 textos (7076 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 10:52)
Jacinto Valente