Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A cultura se manifesta

A CULTURA SE MANIFESTA
               Delasnieve Daspet

.
Sexta feira passada, no restaurante Via Imperatore,  na Rua da República, 509, Cidade Baixa, em Porto Alegre, estiveram reunidos vários formadores de opiniões da cultura brasileira, com participação das entidades  Academia de Letras do Estado do Rio Grande do Sul, Academia  Gaúcha de Letras, Academia de Letras e Artes Castro Alves, Casa do Poeta Brasileiro, Casa do Poeta Rio- Grande do Sul, Jornal RS Letras, Instituto Cultural Português, Academia Sul-Brasileira de Letras, Paternon Literário, Representação da Associação Internacional Poetas del Mundo no Rio Grande do Sul e a Associação internacional Poetas del Mundo, e, os escritores, poetas, artistas plásticos, professores universitários, jornalistas, músicos, juristas, entre os quais, José Moreira  da Silva,  do constitucionalista Sérgio Augusto Pereira de  Borja, Avelino Collet, Joaquim Monks, Andrea Jeronymo, Suzete Sózinho, Ilda Brasil, Izabel Eri Camargo, Eveline Silveira, Carlos Atahyde de Lima Alves, Delira, Edinaldo Silva,  Luis Ramos, António Soares, Salete Jacques,  editores Milton Pantaleão da Alternativa e Rossyr Berni da Alcance; e da poeta sul-mato-grossense Delasnieve Daspet  que preside a Associação Internacional Poetas del Mundo.

Com tantas cabeças pensantes percebemos que a vontade de todos deságua  num só desejo, o mesmo dos jovens que foram às ruas, ou seja,  mudanças. O foco são as mudanças, e, para que isso seja possível, temos de abraçar a mobilização dos jovens pelo país. Eles já estão influenciando nos rumos da política nacional.

E, a cultura não pode ficar de fora de tão importante momento. A hora é agora. A participação da classe considerada " pensante " ajudando e apresentando soluções aos problemas nacionais é imprescindível.

Temos de estar presente nas manifestações sabendo que teremos no bojo os infiltrados de direita, de esquerda, do governo, de partidos que se julgam alijados, repressão, agressões,  e, até dos baderneiros... em todos os movimentos essas correntes estarão presentes. Sempre  estiveram. Temos apenas de saber excluí-los.

Precisamos trabalhar para que esse viceje o grito que eclodiu da alma dos que já não suportam mais a situação nacional. Precisamos gritar para que esses gritos sejam ouvidos.

E, os cabeças pensantes presentes na reunião de Porto Alegre, uníssonos,  se juntam aos manifestantes,  clamando pela  necessidade urgente  do atendimento as pautas das ruas. A força das ruas, a força das criaturas, obrigará a classe política a cumprir os projetos e propostas que se encontram parados no congresso.

A cultura está em sintonia com as reivindicações da população mobilizada. É preciso que a vontade popular seja observada pelas leis e pelos gestores do poder público. Estamos cansados das ditaduras financeiras, do executivo sobre o legislativo, da exploração dos trabalhadores, da corrupção, da falta de ética e de transparência.

O povo precisa mais do que auxílio-bolsa, precisa de Cultura, que será a porta para todos os outros  requerimentos.

 

Delasnieve Daspet -  daspet@uol.com.br

Presidente da Associação Internacional Poetas el Mundo e do Conselho Estadual de Cultura/MS

Delasnieve Daspet
Enviado por Delasnieve Daspet em 29/06/2013
Reeditado em 30/06/2013
Código do texto: T4364641
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Delasnieve Daspet
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 68 anos
694 textos (32057 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/07/19 05:37)
Delasnieve Daspet