Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ITAPEVENSE É PENTACAMPEÃO MUNDIAL DE CONHECIMENTOS NO CIRCUITO LÍRIO DE MADRID

http://www.itapeva.mg.gov.br/component/content/article/79-turismo-e-cultura/1002-itapevense-e-pentacampeao-mundial-de-conhecimentos-no-circuito-lirio-de-madrid.html#.VyIxb_krLIW
=============================================


Marcelo Guido (35 anos, pai de dois filhos, servidor público municipal concursado/de carreira em Itapeva-MG desde 13/01/2003, escritor e um palmeirense fanático) consagrou-se pentacampeão mundial de conhecimentos gerais em torneio promovido pelo CIRCUITO CULTURAL LÍRIO DE MADRID, de propriedade do espanhol Dr. Aluísio Hector Sánchez. O evento cultural foi realizado em Salvador/BA entre 28 e 30 de Dezembro de 2012.
 
A competição envolveu confrontos entre 32 competidores de todos os continentes divididos em 8 chaves (com 4 elementos cada) que se enfrentavam em sistema "todos contra todos" classificando os dois melhores de cada grupo para as fases eliminatórias (oitavas-de-final, quartas-de-final, semifinais e a finalíssima).
 
Guido estreiou no grupo G e obteve 3 vitórias contra albanesa Iliria Gace (4 x 3), o angolano Miguel Veiga (5 x 2 e que em 1999 o derrotou na fase de grupo da Copa Cultural das Nações de Língua Portuguesa) e o húngaro Akos Istvan (5 x 4).
 
Nas Oitavas-de-final uma vitória apertada contra a moçambiquena Dominique Specth (campeã mundial em 2003) pelo placar de 4 x 3. Nas quartas-de-final, foi a vez de confrontar e vencer a belíssima holandesa Nicholly Wittenagels por 5 x 4, no confronto que foi considerado o mais de fair play do Mundial.
 
Na semifinal ocorreu o único empate do itapevense que, trajando um uniforme todo azul, teve muito trabalho para superar a argentina Eloara Bilbao que, após vencer de forma surpreendente a competidora paulistana Nayelly Ferraz (campeã mundial em 2002) nas 8ªs de Final, também venceu de modo humilhante a tricampeã mundial (2007, 2009 e 2011) Pandora Schippatti.
 
Foi um típico clássico sulamericano em que Eloara foi buscar um empate no último teste. Na fase de desempate, no 16º teste, Guido acertou e Eloara não e isso decretou a vaga para a quinta final mundial em 5 edições disputadas pelo competidor de Itapeva/MG.
 
Na finalíssima, Van Lyra justificou sua mescla de frieza, sorte e competência técnica e trajando uma vestimenta atípica (vermelho/branco) repetiu 2000, 2001, 2005 e 2010 e venceu por 5 x 4 o campeão europeu de 2012, o alemão Sven Thorsten e até então invicto, pelo placar de 5 x 4.
 
Em seu discurso de adeus ao CCLM (que também extinguiu suas atividades neste 31/12/2012) Guido agradeceu pessoas importantes em sua vida, fez severas críticas pessoais e por fim deixou sua mensagem de esperança em tempos melhores para todos. Foram 5 mundiais disputados com conquista em todos, tendo 34 confrontos e o cartel de 29 vitórias e 5 empates (sendo 2 em finais).
 
Os prêmios de participação e de desempenho foram todos doados para as CASAS ANDRÉ LUIZ, entidade espírita em Guarulhos, com importante papel social a nível nacional.
 
 
ESCUDO 2007
 
PRONUNCIAMENTO OFICIAL
DO CAMPEÃO MUNDIAL DO CIRCUITO CULTURAL DO LÍRIO – 2012.
 
2000, 2001, 2005, 2010 e 2012: Anos que ficarão gravados para sempre em meu coração pelas razões pelas quais cá estou a realizar este quinto pronunciamento nesta tribuna, quebrando diversos protocolos.
 
Boa noite a todos, Digníssimo Presidente da Fundação "Hernani Lecci Sanches", nobres diretores, senhora coordenadora-master de competições, competidores culturais e ao público aqui presentes na primeira capital federal: "Na vida, quem perde o telhado ganha as estrelas!"
 
Expresso que é com imensa satisfação que estou aqui para meu último pronunciamento. Quatorze anos com muitas alegrias, algumas tristezas e de tantos memoráveis embates nestas arenas culturais contra os melhores do país e do planeta.
 
Acredito que nada vem sem trabalho e também que não somos responsáveis unos por nossos sucessos e nem pela totalidade das derrotas. Agradeço demais o trabalho desempenhado por Al Sanchéz e o pioneirismo de Michael Guttemberg (1970/80) e também dos demais campeões mundiais (Naoto Hiroshi (1975), Elizabeth Donovan (1985), Salvattore de Sanctis (1990), Paulo Specth (1995), Illie Hoyev (1997/98), Mikka Hans (1999), Nayelly Souto (2002), Dominique Specth (2003) Willian Leblanc (2004), Sarah Rayjack (2006), Pandora Schippatti (2007/09/11) e Mirela Sanchéz (2008)) ao longo dessas vinte e duas edições e à forma de condução dada às competições através do trabalho de Mi Deblah e sua equipe técnica.
 
Meu finado pai sempre me disse que ascender a um posto é fácil e que as pedras estavam na tarefa da manutenção num posto. Pode ser clichê, mas é bem a verdade. Beirando meus 36 anos e sem uma "musa" me inspirando e dando forças pra estar aqui, foi uma guerra esta competição que reuniu 32 deuses mundiais... Foi uma honra estar competindo em tão alto nível.
 
Tenho especial carinho por Mikka Hans (2000), Nicholas Vlalvish (2001) e Pandora Schippatti (2005/2010) e Sven Thorsten (2012): meus adversários nestas cinco finalíssimas. Mede-se a importância de uma conquista pelo nível dos oponentes. Essas pessoas não foram derrotadas, mas sim seres que exigiram tudo de mim em confrontos em que erros eram fatais para quaisquer dos lados e, felizmente, eu fui mais sortudo e concentrado.
 
Não são segredos pra ninguém os fatos que ocorreram em minha vida depois de minha aposentadoria oficial em 2005. A tentativa da volta em 2007, a derrota vergonhosa que tive num amistoso contra minha prima Messina... Os episódios envolvendo uma "moça do sul" (como aqui ficou conhecida a catarinense Grasielly Machado) macularam muito a minha imagem e, rapidamente, muitos esqueceram o então tricampeão mundial e me viram como um "rei morto".
 
Depois do tetra e de uma breve e linda fase, surgiu a decadência em minha vida após meu último fracasso sentimental lá em Minas. Sem falsa modéstia, dessa vez, foi muito difícil pra mim juntar forças e viajar mesmo desmotivado para cá. Isso tudo é perfeitamente compreensível da natureza humana e é sabido que as pessoas valem muito mais pelo que fazem ou têm nos dias de hoje. Não os culpo não.
 
Aprendi em Itapeva que ter o sucesso financeiro traz mais garantias de "felicidade" do que conhecimento e caráter, muito embora eu tenha preferido me manter fiel ao que sou e ao homem que está esculpido dentro de minha alma.
 
Por outro lado, não preciso honrar esses "humanos" e os seus aplausos de agora não tocam mais meu coração. Como disse em 2010 e volto a repetir, geralmente é a taça aqui que está sendo enaltecida por muitos dos que gritam meu nome ou me mandam "sms" de parabéns e não a pessoa de "Marcelo Guido". E, honestamente, por mim isso tanto faz. Já é indiferente mesmo.
 
Por muitos anos, tentei conciliar ser o camanducaiense/itapevense Marcelo Guido e Van Lyra. Talvez esse tenha sido meu erro. Títulos passam e feitos são esquecidos num estalar de dedos... O que conta mesmo é a essência da pessoa: aquilo que o coração levará consigo velhice afora. Agora estou bem comigo e tenho convicção de que exorcizei todos os meus fantasmas. Todos! Todo tigre precisa de sua batalha final e eu, graças a Deus, tive uma a contento.
 
Em cada consagração, porém, sempre tem a figura do "heroi/heroína da campanha". Nada mais decente de minha parte que prestar uma homenagem diferenciada uma amiguinha, uma adolescente lá em Itapeva/MG que vive me dando força e que me tem carinho pela pessoa que há dentro de mim e, também, aos meus três amigos do N´Take (que ontem se despediu em grande estilo e por isso estou rouco): Thainá, doce anjinho, você me deu ânimo quando eu achava que já tinha chegado ao máximo. E meus irmãos de grupo: Nada disso seria possível sem que vocês estivessem aqui me apoiando e dividindo momentos de descontração e de paz que as canções trazem. Com vocês quatro eu divido esta taça definitiva que julgo ser tão de vocês quanto é minha. Adoro demais vocês, eternos amigos que minh'alma jamais vai esquecer. Obrigado mesmo por tirarem o negrume de meu coração e trazerem o Marcelo Guido de volta à tona. Agora, posso descansar e ser feliz, seguindo minha vida comum sem medos excessivos e sem traumas também.
 
Dedico essas cinco conquistas (e por que não?) aos meus amigos e familiares que já estão em outro plano: ao Josmar Toledo (Gordo/Metal), ao Axel do N´Take, à minha prima Kelly Messina, à Gabriele Vasconcelos, à Katrinna Meirelles, ao Daniel Siqueira, à Iris de Camanducaia, ao Juarez de Camanducaia, ao meu primo Felipinho; ao meu primo Armandinho Cintra; à Vanusa de Camanducaia; à Janaína de São Paulo (que faleceu me defendendo), entre outros tantos que deixaram saudade e um buraco neste meu coração alviverde.
 
E neste plano de coisas não posso me esquecer de amigos maravilhosos que tive desde sempre. Portanto ficam minhas reais rendições a todos que direta e indiretamente foram peças primordiais em minhas mais de 90 conquistas neste circuito cultural. Abraços e minhas dívidas eternas de gratidão aos meus tios Cícero e Lourdes (meus pais, também, a quem devo tudo que sou e tenho), aos meus filhos João Pedro e Leon, aos meus irmãos Donizette, Márcia, Genival, Gislaine e Mayara), a todos os meus sobrinhos, a Kléber Rosa, Wellington Paula, José Tibães, Mauro Cácio, Gláucia Mírian, Cecília Francisca, Lucilei Brígido, Michele Paes, Aline Baião, Danilo Vasconcelos, Professor Paulo Afonso Miranda (o meu 1º mestre), Clarete e família (em Camanducaia), Dr. Waldemar Gomes (Mazinho), Fábio Dias, Mirna Vargas, Servando Campos, Dr. Célio de Faria Santos (Celião), Mônica Sueli, João Luiz Campos; Giovana Caria, Dr. João Eusébio, Roseli Ribeiro, Luiz Veiga, Morais, Josmar Júnior, Felipe Moraes, Thais Samara, Juliana Oliveira; Sueli Bueno, Sandro Lima (Santista), Márcio Santos, Abel Gustavo, Mônica Almeida, Diviane Rodrigues, Daiane Nieser, Dr. Urias Furquim, Cláudia Viveani, Toninho do Chalé, Valéria Soares, Agnaldo Rosa (Tio Guina e sua família), Gisele Motta, Joana Brígido, Silvana Santos, Ilza Batista, Tatiana Tagliette; entre tantas outras pessoas que me auxiliaram no decorrer desses anos tão intensos em que a felicidade sobressai-se à dor.
 
Cristiane Fernandes, Patrícia Araújo, Tatiana Salles, Adriana Rosa, Luana Monteiro, Luciana Ramos, Nariane Cassalho, Pricila Borges, Carla Félix, Mariene Moreira, Sílvia Mitiê, Dominique Specth, Vanessa Oliveira, Andrea Oliveira, Jakceli Rosa, Alessandra Centini, Tatiana Arruda, Damiana Pereira; Nayelly Souto, Maria Olímpia, Suelen Delvente, Mirela Rosa, Kely Fernanda, Grasielly Machado e Thais Moraes também foram pessoas fundamentais em minha vida no transcorrer dos tempos e a cada qual devo minhas cotas de carinho e de gratidão.
 
Enfim, meu muito obrigado mais uma vez e que Deus abençoe todos com um Feliz 2013.
Saudações alviverdes e adeus!
 
Salvador/BA, 30 de dezembro de 2012.
 
 
MARCELO GUIDO
Pentacampeão Mundial do CCLM


ASCOM - CCLM
Enviado por MARCELO GUIDO PEREIRA DE OLIVEIRA NORONHA em 28/04/2016
Código do texto: T5619037
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
MARCELO GUIDO PEREIRA DE OLIVEIRA NORONHA
Itapeva - Minas Gerais - Brasil, 44 anos
895 textos (14991 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/04/21 17:11)
MARCELO GUIDO PEREIRA DE OLIVEIRA NORONHA