Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As loucuras do niilismo pós Nietzsche.

 

O meu niilismo  é muito radical.
Pós Nietzsche.
A tese que defendo antropologicamente.
O homem não tem existência .
O que é  a vida,   a propria ficção da sombra.
Com feito, nada existe.

A única  existência  real é o vazio.
A primeira não existência   deus.
A  segunda não existencia o tempo.
O  que é cada coisa a não  ser a sua literatura.
A etimologia é uma ideologia.

Então, a realidade é a imaginação.
O nome dada a cada coisa.
Todavia, o nome não é real.
Real apenas o desejo da representação.
A vontade da interpretação.

O objeto é o sonho da vontade do entendimento.
Todavia, o que existe é apenas a vontade.
O desejo  que algo tenha realidade.
Com efeito, manipulamos as ideologias.

O mundo é a manipulação de ideolgias.
Manipulamos que algo seja  correto.
Tal coisa passa ser exatamente certa.
Entretanto, a verdade é o desejo.

O verdadeiro sábio não tem desejo.
Muito menos a vontade de interpretação.
O que tem o sabio, verdadeiramente nada.
Compreende que a verdade é a ficção da sombra.

Porém, a referida sua própria imaginação.
Desse modo, compreende a existencia do real.
A verdade é um profundo sonho da ilusão.
Interminável  por sua essência  de ficção.

Edjar Dias de Vasconcelos.





Edjar Dias de Vasconcelos
Enviado por Edjar Dias de Vasconcelos em 13/03/2018
Código do texto: T6279123
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edjar Dias de Vasconcelos
São Paulo - São Paulo - Brasil
2353 textos (208807 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/06/18 22:39)
Edjar Dias de Vasconcelos