Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA AO POVO BRASILEIRO. INTRUDUÇÃO.

     Todos nós que vivemos no Brasil, e estudamos um pouquinho a sua história, enfrentamos dificuldades de assimilar a razão de tantas coaptações em nossas malhas sociais e políticas, a motivação que leva tantas empresas públicas e privadas a utilizar tal prática para de certa forma colocar um véu na frente dos olhos de milhões de pessoas, que vivem pensando como irão comer no dia seguinte: O que engendraram durante anos e anos para esta parcela imensa da população brasileira através de alguns canais de televisão com seus folhetins diários que se aproveitavam  de cada micro-historia de pobreza e maus tratos impingidos a um povo que iniciou sua jornada de existencia como nação bem antes - Lá na fase colonial propriamente dita, e que antes da "Invasão" revestida de casual descobrimento já passava suas privações internas, frutos de conflitos entre as tribos que aqui coabitavam; este contexto gerou lucro, e como já havia citado tornou mais ainda subjugado este povo que aqui foi caldeado e forjado para ser apenas a massa de manobra por excelencia. E nunca a Educação foi para todos, é claro, isso desde a catequese, milhões de brasileiros sempre foram nascidos para que EMPRESAS copatassem, e estes filhos da terra, nunca souberam disso, a maioria morreu sem saber. Como vítimas que viram espelhos e entregaram suas almas ao bárbaro europeu, que dizimou aqueles que não se tornaram conversos ao seu credo ao seu mando.

    Hoje, outubro, dia 24, a gama de intelectuais, de toda ordem, dentro dos meios mais seletos e variados, que possuem ainda uma consciencia de classe e origem nutrida na fonte da igualdade: Tenta de todas as formas desconfigurar através de retórica farta cingir o amago de pessoas que por falta de oportunidade e de conhecimento decidiram dar um "basta" as avessas a uma estrutura, escolhendo aquilo que perto do resto se transforma no próprio retrocesso e opróbrio. São militantes de partidos sociais, e outros seres mais bem resolvidos em termos de sapiencia que "travam uma batalha" para que uma parcela da população, que vai desde a classe pobre a classe abastada, usando a venda da intranquilidade e sob o auspício do medo, 70 por cento deles por desconhecer a verdadeira HISTÓRIA, torna-se algoz de si própria, vitimizada por uma elite interna e externa.

      Estar aqui tecendo as letras, com intuito de apenas deixar alguns documentos para um futuro, é minha missão mais propícia, de verdade, já que por vezes, as pessoas querem ser zumbis de seu proprio APOCALIPSE, realmente como bem apregoou Arthur Schopenhauer - Um discurso bem defendido, poderá convencer qualquer interlocutor, a ponto de que este  venha a considerar a MORTE, uma alegre opção de vida.

    TAL DOCUMENTO CONSTARÁ DE MAIS DUAS PARTES.
Valéria Guerra
Enviado por Valéria Guerra em 23/10/2018
Reeditado em 23/10/2018
Código do texto: T6484194
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Valéria Guerra
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3439 textos (120983 leituras)
196 áudios (9317 audições)
3 e-livros (183 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/06/19 00:43)
Valéria Guerra