Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

STELLA LOBO - NOVAS DIRETRIZES CURRICULARES PARA O ENSINO TÉCNICO

Supervisora educacional do Centro Paula Souza substitui, com grande competência, o professor Almério Melquíades de Araújo no congresso

Impossibilitado de comparecer ao XI CONSIG – Congresso de Sindicalismo Global, o professor Almério Melquíades de Araújo, coordenador de ensino médio e técnico do CPS – Centro Paula Souza, foi substituído pela supervisora educacional Stella Lobo, que cumpriu com maestria sua atribuição durante a palestra “Novas Diretrizes Curriculares para o Ensino Técnico”. Antes, porém, de entrar no tema propriamente dito, a palestrante apresentou uma recapitulação histórica sobre as mudanças na educação realizadas pelo governo militar a partir da década de 1960: a reforma das universidades, aproximando-as do mercado de trabalho; e da educação primária, cuja Lei nº 5.692/1971 dividiu-a em dois níveis distintos: o primeiro, acoplado ao antigo “ginásio”, e o segundo, por muito tempo chamado de “colegial”. “Então, o colegial passou a ser compulsoriamente profissionalizante. Ou seja, com ênfase para a formação profissional e não para a educação geral”, explica.

No entanto, excetuando as instituições específicas, como as mantidas pelo SESI – Serviço Social da Indústria, SENAC – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, e as que hoje fazem parte do CPS, a falta de estrutura nas escolas convencionais acarretou, na época, uma desvalorização social à educação profissional. Diante desse quadro, segundo a palestrante, a sociedade se mobilizou para alterar a referida lei, uma vez que não agradava às escolas particulares e, principalmente, à classe média, temerosa de que seus filhos não teriam condições de passar nos vestibulares. Por outro lado, a exemplo do que ocorre atualmente e com muito mais evidência, dispor de um currículo específico já se traduzia como referencial para os empregadores. “Para que a economia e outros agentes criem empregos, é preciso que o currículo faça sentido a quem emprega. A educação técnica forma profissionais e fomenta o desenvolvimento econômico”, afirma Stella Lobo.

Ao término da palestra, os mediadores Luis Eduardo Castro Quitério, presidente da ABETI – Associação Brasileira de Ensino Técnico Industrial, e Margarete dos Santos, 2ª vice-presidente do SINTEC-SP – Sindicato dos Técnicos Industriais de Nível Médio do Estado de São Paulo, entregaram a placa à palestrante pela participação no congresso.

Fonte: SINTEC-SP em Revista - Edição 154
http://www.sintecsp.org.br/Revistas/SINTEC-SP%20EM%20REVISTA%20154_pdf.pdf

COPYRIGHT © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Para a aquisição desse texto para fins de qualquer natureza – inclusive para reprodução, trabalhos profissionais ou acadêmicos –, favor entrar em contato pelo e-mail jdmorbidelli@estadao.com.br.

Agradeço se puder deixar um comentário.

JDM
José Donizetti Morbidelli
Enviado por José Donizetti Morbidelli em 05/12/2012
Reeditado em 08/01/2014
Código do texto: T4020846
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
José Donizetti Morbidelli
São Paulo - São Paulo - Brasil
219 textos (685792 leituras)
24 e-livros (1548 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/07/21 01:09)
José Donizetti Morbidelli