Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIÁLOGO E ENSINO RELIGIOSO: ESPAÇO, TEMPO E ESCOLA

Não se pode negar o fato de que o ambiente escolar é a essência fundamental do ser humano, a se constituir de forma pessoal, social e familiar. O Ensino Religioso, abre sempre espaço para acontecer o diálogo, no qual faz de seu objeto: “fenômeno religioso”, a abertura essencial ao respeito e a alteridade nas relações entre aluno/aluno, aluno/professor, professor/aluno. Nenhum currículo deve se sustentar, (ao meu ver), se ele não for antes de tudo, passar pelo processo de apropriação,

Houve uma mudança significativa ao longo da história, que de uma aula catequética, o modelo obteve uma eficácia, quando deixou de exercer a imposição, para ser área de conhecimento, e a partir da valorização das tradições religiosas culturais, diferentes pensamentos e gêneros, trouxe consigo a liberdade da arte vivencial do olhar. Aprender a ver o Outro com outras lentes. Somente desta maneira, somos capazes de caminharmos na dinâmica chamada: “vida”.

O colóquio e Ensino Religioso no espaço e tempo escolar, permite alcançar a experiência do mistério da existência, traçando pontos característicos como: espaço, tempo e escola. Escrever sobre este assunto, é longe uma sabedoria a qual tem o seu término, mas sim, se pode observar a construção inesgotável desta temática nos dias de hoje. Portanto, as três palavras, nos apontam passos a se chegar ao Eu interpessoal. Segundo BORTOLETO E MENEGHETTI, 2019 “[...] o diálogo não é uma discussão que busca a competição [...] O diálogo é um ato de interferência criativa, uma forma de compreender o mundo [...]”.

Com isso, o espaço vem a ser o lugar onde estamos inseridos, o tempo são significações humanas, e a escola surge protagonista de conhecimento, prática, também da busca. Busca pelo respeito e a convivência para com as outras pessoas, além da compreensão de si mesmo na sua própria comunidade. Quando se entende na escola o currículo como caminho para a vida pessoal, social e familiar, identifica-se o momento de aprendizagem. O Eu interpessoal a qual mencionei anteriormente, não só é a reação consigo, mas com uma ou mais pessoas. “Educar é crescer. E crescer é viver. Educação é, assim, vida no sentido mais autêntico da palavra” (ANÍSIO TEIXEIRA) [1]
___________________________________________________
RICARDO OLIVEIRA: POETA, PROFESSOR DE ENSINO RELIGIOSO, LICENCIATURA E BACHARELADO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO, COLUNISTA, EDITOR E FUNDADOR DO PORTAL EDUCAÇÃO EM SINTONIA ESPECIALISTA EM DOCÊNCIA E GESTÃO NA EDUCAÇÃO INTEGRAL.
[1] BARTOLETO, Edivaldo José; MENEGHETTI, Rosa Gitana Krob. A importância dos Medievais e da Semiótica para as Ciências da Religião e o Ensino Religioso não confessional. Ensino Religioso não confessional: múltiplos olhares. Elcio Cecchetti; Josiane Crusaro Simoni [org.] - São Leopoldo: Oikos, 2019
Ricardo Oliveira (Poeta)
Enviado por Ricardo Oliveira (Poeta) em 10/10/2019
Reeditado em 10/10/2019
Código do texto: T6765698
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Oliveira (Poeta)
São José - Santa Catarina - Brasil
53 textos (458 leituras)
4 áudios (70 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/19 01:53)
Ricardo Oliveira (Poeta)