Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Precisamos de um novo modelo de escola

Cada vez mais, faz-se necessário pensar no tipo de escola que queremos. A sociedade espera que escola resolva todos os problemas do país. A verdade: nosso modelo educacional faliu. Aliás, todos sabem disso, porém, a cada ano que passa nada muda. De outro lado, a sociedade não quer as crianças nas ruas. Querem-nas na escola. Para atender à demanda e os desafios educacionais, deste século, é preciso melhorar muito, especialmente, a formação dos professores.

Mas temos um grave problema, qual? A realidade: cada vez menos, o magistério atrai os recém-formados. Inteligentes que são, sabem que vão enfrentar muitas dificuldades no dia a dia, entre elas, ausência de plano de carreira compatível com o mercado de trabalho, baixos salários, ambiente violento e deteriorado, indiferença do aluno e da família pelo conhecimento e descaso oficial dos governantes e da sociedade com eles.

Por outro lado, outro grande desafio da escola é despertar o prazer e o encantamento pelo aprendizado. Como fazer isso? Precisamos de computadores, de áreas verdes, de bibliotecas, de professores qualificados, de espaços planejados com toda infraestrutura adequada ao pedagógico das diversas disciplinas, de família presente, de recursos didáticos e humanos, bem como, um projeto político pedagógico consistente.

Em O que acontece com as crianças, o poeta Mario Quintana nos dá a medida exata da magia de aprender: ''Aprendi a escrever lendo, da mesma forma que se aprende a falar ouvindo. Naturalmente, quase sem querer, numa espécie de método subliminar. Em meus tempos de criança, era aquela encantação. Lia-se continuamente e avidamente um mundaréu de histórias (e não estórias) principalmente as do Tico-tico. Mas lia-se corrido, isto é, frase após frase, do princípio ao fim''.

A ESCOLA PERDEU A CONEXÃO COM A SOCIEDADE

Outra verdade: o país corre contra o tempo. Enquanto isso, temos uma escola que reproduz as desigualdades sociais e está distante do mundo real. O mundo está imerso na era digital. A escola, por sua vez, reproduz o velho modelo de ensino medieval e tradicional. Esse é o principal descompasso pedagógico. Ou melhor, nossa escola é, ainda, conteudista e centrada no professor que transmite o conhecimento.

O pior é que é difícil imaginar uma mudança nesse cenário. Como é sabido, nossas autoridades não querem investir pesado na capacitação dos professores e na mobília escolar (rede de computadores, equipamentos digitais etc.) e nos prédios escolares. Muitos necessitam de mudanças...

Enfim, a escola pública, em especial, perdeu a conexão com o mundo atual e a sociedade. Os professores sabem disso e sozinhos não tem como mudar a situação. Resultado: estão sós em sua luta por mudanças e melhorias no ensino. Outro ponto: a sociedade civil, no seu todo, mostra-se indiferente a essa realidade e não cobra dos responsáveis as mudanças que são necessárias.

E assim, a instituição escolar ainda permanece aferrada aos mesmos princípios de séculos atrás. As nações ricas, ao contrário, investem pesado e por isso estão muito à frente das nações pobres. Resultado dessa equação: parte do desinteresse do aluno é resultante dessa realidade e não é à toa que colabora e muito para a evasão escolar.
gregoheleno
Enviado por gregoheleno em 30/10/2019
Reeditado em 31/10/2019
Código do texto: T6783357
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
gregoheleno
São Paulo - São Paulo - Brasil
54 textos (2234 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/19 19:59)