Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIFERENÇA ENTRE ARISTOCRACIA E OLIGARQUIA

Marcos Barbosa, frc

Aristus quer dizer o melhor, em grego. Logo aristocrata é o governo dos melhores. Agora,,, eu quero perguntar,,, principalmente aos apedeutas, QUEM É QUE NÃO QUER O GOVERNO DOS MELHORES? Os melhores em qualidades éticas e morais,,, os mais virtuosos,,, os filosoficamente mais preparados,,, é que deveriam nos governar. Eu também gostaria que me governasse, pessoas mais talentosas, com mais conhecimento de ciências políticas,,, corajosas e empreendedoras,,, que fossem justas e magnânimas, que fossem tolerantes com as diversidades culturais, religiosas, filosóficas e com o comportamento pessoal,,, desde que não agridam os limites de compreensão e tolerância do próximo.
Nestes termos, qualquer cidadão do mundo,,, e até os brasileiros mais sensatos gostariam de ter os aristocratas no poder. Que fique bem entendido,,, nos termos explicados no parágrafo acima, reconhecendo a aristocracia como o governo dos melhores.
Nós já tivemos um governante assim,,, com todos esses predicados. Ele foi escolhido pelo melhor eleitor do mundo, DEUS. Por incrível que pareça, era um MONARCA, D. Pedro II. Mas como assim? Escolhido por Deus? Sim,,, você , leitor, seja sábio ou apedeuta, também foi escolhido para nascer filho de um casal heterossexual,,, seus pais. Então um rei ou imperador também é escolhido,,, eleito,,, por DEUS para nascer filho de um Rei ou Imperador e ser preparado para governar uma nação.
A civilização ocidental, e parte do oriente médio, depois de muitos tropeços ao longo da história, experimentou reis absolutistas, justos e tiranos; judiciocracia teocrática em Israel; ditaduras TIRÂNICAS,,, desde as mais variadas formas de usurpação do poder até a FARSA DA DITADURA DO PROLETARIADO; monarquias absolutistas e muito acertadamente evoluíram para as MONARQUIAS PARLAMENTARISTAS.
Os monarcas, no modelo parlamentarista, são os melhores, (aristus) porque são obrigados a governar com os olhos voltados para as necessidades do povo, que tem sua representação democrática no parlamento. Mas o povo erra muito,,, o povo vota errado,,, são enganados por políticos espertos, malandros e estes e aqueles são corrompidos por “empreiteiros” desonestos. Destarte surgiu naturalmente a função do rei como PODER MODERADOR e sua majestade pode dissolver o parlamento sempre que necessário, sem sofrimento para o povo, porque enquanto se preparam novas eleições o monarca governa cumprindo as leis e a CONSTITUIÇÃO.
Agora vejamos a diferença marcante entre “os melhores”,,, os aristocratas e a OLIGARQUIA,,, de (Olighus=POUCOS) , que quer dizer GOVERNO DE POUCOS. Alguns autores brasileiros Chamam de República das Oligarquias o período entre 1894 a 1930, data da ascensão de Getúlio Vargas ao poder. Naquele período começou domínio das oligarquias na política nacional, compostas, principalmente, por ricos comerciantes, industriais emergentes, e poderosos proprietários rurais.
Como a OLIGARQUIA É UM MAL REPUBLICANO, os “oligocratas” ou oligarcas, tiraram o poder das mãos de um aristocrata, Dom Pedro II, que já vinha desenvolvendo, aperfeiçoando, instrumentos institucionais apropriados para conviver com a democracia representativa no parlamento. Esta experiência republicana foi um castigo para o Brasil, porque criaram a CLEPTOCRATURA BRASILEIRA,,, para fazer o que estes bandidos, exploradores, escravocratas, mais gostam: ROUBAR O POVO.
Todas as repúblicas acabam se tornando “OLIGOCRÁTICAS”,,, até as chamadas repúblicas socialistas, que instalam no poder alguns farsantes e usurpadores, autodenominando isto de DITADURA DO PROLETARIADO,,, com partido único, antidemocrático, tirânico,,, onde nada falta para serem reconhecidos como uma forma de oligarquia, porque é um governo de poucos. Nesta forma de oligarquia, só está autorizado a participar do poder, indivíduos idiotizados, ideologizados, que pensam igual, usam os mesmos jargões e argumentos falaciosos ditados pelos defensores do materialismo histórico, outra mentira baseada em pressupostos enganosos.
Marcus Aurelius
Enviado por Marcus Aurelius em 12/06/2017
Código do texto: T6025809
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autorizamos a publicação citando o autor e a fonte: Marcos Barbosa - www.recantodasletras.com.br/autores/marcosbarbosa). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcus Aurelius
Águas Lindas de Goiás - Goiás - Brasil, 62 anos
220 textos (42776 leituras)
11 e-livros (696 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/07/19 15:39)
Marcus Aurelius