Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Apelo ao voto pensado

Políticos e partidos historicamente corruptos nunca receberam tanta atenção dos meios de comunicação quanto o PT recebe. Não, não vou negar os erros desse partido. Mas o repúdio ao PT chegou ao nível de uma hipnose midiática, a ponto de justificar o voto em Bolsonaro. Eu entendo quem considera inaceitável votar no PT, mas não entendo como isso torna aceitável votar nesse homem. Para uma pessoa boa e/ou instruída conceder o seu voto de confiança a Bolsonaro, cuja vergonha já é internacional, não vejo outra explicação. Pergunte-se se isso realmente representa você, se vale seu voto? Sem falar seu gigantesco despreparo, a inabilidade com o diálogo (como ele fará negociações e acordos, dentro e fora do Brasil?), tem tanto a esconder que fica longe de debates, faz promessas simplistas (tome essa arma e se vire com a sua segurança) e na lógica "Votou na Dilma, votou no Temer" quem votar em Bolsonaro votará no General Mourão, criticado até mesmo entre seus eleitores, e que já deu declarações tão bizarras que nem o próprio Bolsonaro o respeita mais. Por essas e outras esse será um voto na incerteza, na insegurança, num risco alto demais para apostar o país, sua integridade e seus direitos, de seus familiares, de seus amigos, e de todos que precisam de um futuro. Além disso, a prisão do Lula e o impeachment da Dilma mostram que o PT é um partido que sofre punições, enquanto outros continuam deitando e rolando na impunidade, não há holofotes sobre eles. Haddad presidente terá uma marcação tão cerrada que terá que ser o mais correto possível, porque no menor deslize poderá sofrer um destino parecido com seus antecessores. A cobrança será ferrenha. Já Bolsonaro, que só respeita as instituições do Estado que lhe convém, quem sabe do que ele será capaz na presidência, e não será alvo tão fácil da justiça. Se pessoas violentas tem Bolsonaro como seu guru, escrevi esse texto pensando nas outras, na esperança de alcançar sua reflexão, daqueles que só estão cansados da nossa política e que querem uma política melhor. A política de Bolsonaro definitivamente não é essa escolha. No primeiro turno votei no Ciro, não quis votar no Haddad. Mas no segundo votarei neste, que se errar pode ser confrontado como Lula e Dilma foram. Meu voto não será baseado em memes, montagens engraçadas nem whatsapp-news, será por colocar tudo na balança. Me sinto mais seguro em votar num governo que pode ser forçado a mudar e se ajustar, sensível à fiscalização, do que num governo "quem manda aqui sou eu", favorável à ditadura, onde você poderá não ter a mesma voz que tem agora se quiser se opor a ele. Esse sim, com seu militarismo (te lembra algum país sul-americano que começa com V?) vai fazer o que bem entender com o poder, com chance de bater o recorde de prejuízo ao Brasil.
Gustavo Carnelós
Enviado por Gustavo Carnelós em 11/10/2018
Reeditado em 12/10/2018
Código do texto: T6473774
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Carnelós
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 31 anos
89 textos (16985 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/18 02:39)
Gustavo Carnelós