Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem deveríamos reformar

   A condição de leigos nos deixa em situação de certo conforto. Porque nossas avaliações não precisam ter a obrigação de estar corretas.
   Por isso sustentamos aqui que a reforma mais importante no momento seria a Política, embora só se fale na Previdenciária. Pelo número de injunções de diversos setores a que está submetida, a Reforma da Previdência parece ser a solução possível para todos os problemas brasileiros. Simplesmente porque as autoridades temem que o número de aposentados, com o que recebem hoje, possa tornar inviável a situação econômica do país num futuro próximo.
   O dinheiro é sempre o mais importante em qualquer circunstância. Mas nem sempre, ou quase nunca, tem a capacidade de dotar as instituições de um nível maior de estruturação ou fecundidade moral. Porque as instituições são definidas, concebidas e materializadas por homens. Cuja formação moral ou espiritual o dinheiro nem sempre, ou quase nuca, tem a capacidade de aperfeiçoar.
   Assim, seria antes recomendável o investimento na depuração moral dos indivíduos com condição de interferir com os destinos de milhares de outros indivíduos. Para depois cuidar-se com mais acuidade dos aspectos puramente materiais atrelados às finanças da nação.
   Com a extinção in totum do foro privilegiado, da imunidade parlamentar, do voto obrigatório, de todo tipo de mordomias e vantagens inerentes aos mandatos parlamentares e às categorias do Judiciário, e com a consequente aproximação desses agentes do serviço público do cidadão comum, a Reforma Política poderia redundar na reconstrução de um novo tipo de autoridade, capaz de se voltar de modo mais resoluto para os interesses da coletividade e não para as exigências da realização pessoal.

Rio, 07/01/2019
 
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 02/02/2019
Código do texto: T6565191
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6973 textos (155640 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 22:22)