Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Furacão Intercept Brasil e Lula

As conversas trazidas à tona pelo Intercept, no domingo, revelam o que já se imaginava. Muitas suspeitas... O juiz de Curitiba, Sergio Moro, não foi imparcial em relação ao julgamento do ex-presidente Lula. A verdade é: não se trata de defender ou não Lula, de ser petista ou não. Trata-se da necessidade de uma Justiça, que julgue a todos com imparcialidade e transparência. Em uma palavra: Justiça com lisura.

No caso Lula, não foi isso o que se viu até aqui. Aliás, não pode ser normal a condução do processo envolvendo um ex-presidente da forma como foi. Tudo muito rápido. Atropelado. Outra coisa, um juiz deve evitar a superexposição. Deve ser discreto e comedido no exercício de sua função. Um juiz não é um artista e nem celebridade.  Moro foi bajulado em inúmeras festas pelo país e mundo afora. Cansei de ver fotos dele com políticos. Uma triste constatação, somente os tolos acreditam na imparcialidade de Moro.

A realidade sobre a Justiça brasileira: não se pode negar que ela é partidária e parcial. Em minha opinião, ela não agiu como se esperava contra alguns tucanos, emedebistas e suspeitos de outros partidos. A verdade: muitos suspeitos estão soltos apesar de estarem envolvidos em esquemas corruptos. Um detalhe importante: mesmo com a existência de provas robustas. Em alguns casos é verdade, ainda, que  houve engavetamento e prescrição de prazos. Um dado: leis frouxas beneficia a corrupção.

Desdobramentos: Lula tem de ser solto pelo Supremo, Moro e procuradores envolvidos, nesse escândalo, devem ser investigados. Afinal de contas, agiram de forma parcial e como membros de um partido político. Mais, Moro e envolvidos devem renunciar.

O furacão Intercept Brasil ganhou o mundo e revela um dos maiores escândalos da Justiça Brasileira. Um vergonha. Esse triste episódio não tem nada de banal como alguns dão a entender. Aliás, cai por terra a chamada isonomia, que é o princípio geral do direito segundo o qual todos são iguais perante a lei, portanto, não deve ser feita nenhuma distinção entre as pessoas.

Por falar nisso, a defesa de Lula afirma ter sido espionada pela Lava Jato. Houve interceptação telefônica dos advogados Cristiano Zanin e Valeska Martins. Foram gravadas 14 horas de conversas. Essa afirmação é muito grave: é um atentado contra a democracia. O pior de tudo: o teor das conversas revelam que não existe estado de direito para Moro.

Do outro lado do mundo, O New York Times, Financial Times e o The Guardian se posicionaram e pedem a liberação imediata de Lula. Quanto ao Judiciário brasileiro está manchado por esta mácula vergonhosa que foi a prisão de um ex-presidente, que foi vítima de uma armação orquestrada para impedir sua candidatura.
gregoheleno
Enviado por gregoheleno em 11/06/2019
Reeditado em 11/06/2019
Código do texto: T6670049
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
gregoheleno
São Paulo - São Paulo - Brasil
49 textos (1823 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/10/19 22:24)