Uma explicação geopolítica para o apoio velado à Rússia pela esquerda marxista e uma grande contradição acoplada

No Brasil, o verdadeiro nacionalismo é de extrema esquerda porque são os que mais valorizam cultura, patrimônio histórico e a soberania nacionais. A extrema direita brasileira prefere EUA, Europa e Israel. E tem muitos que estão apoiando a Rússia putinista e por razões ÓBVIAS (defesa dos "valores tradicionais" ou psicopatia old style).

A extrema esquerda brasileira está apoiando a Rússia porque considera os BRICs, os países emergentes mais ricos e especialmente países antagonistas aos EUA como aliados contra a hegemonia yankee. Ela acredita que a única maneira de o Brasil se tornar mais soberano ou menos submisso aos EUA é buscando forjar alianças com esses países, como China e Cuba. Mas tudo isso também pode ser resumido ao raciocínio raso do "o inimigo do meu inimigo é o meu amigo" e como a maioria dos esquerdistas-marxistas são "Maria vai com as outras", assim como a maioria das pessoas, eles apenas seguem os pensamentos dominantes nos seus grupos de amigos e conhecidos que compartilham a mesma cartilha de ideais, ideias e análises. É extremamente contraditório em relação ao que pregam: solidariedade, respeito, DEFESA DA SOBERANIA (da Ucrânia, por exemplo?…) mas em termos friamente geopolíticos, isso faz sentido.

Thiago Fávero
Enviado por Thiago Fávero em 14/05/2022
Reeditado em 14/05/2022
Código do texto: T7515881
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.