Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEPENDE? - (2ª Coríntios 6.1fine)

Alguém perguntou ao teólogo Leandro, da ASD, no canal da NOVO TEMPO, se o crente pode perder a salvação.
Sua palavra inicial foi: “Depende”.
Então passou a considerar o texto de 2ª Coríntios 6.1, mais especificamente a sua parte final, que diz: ... “também vos exortamos a que não recebais em vão a graça de Deus”.
Estranhei a visão dele sobre este texto, dando foco no receber a graça de Deus em vão. Como se quem recebe a graça de Deus em vão é porque perde! Mais estranhesa causou-me ainda ao comparar com certo artigo de revista da ASD, que alguém (não me recordo se pastor ou teólogo) deu a entender que é calvinista (que advoga da segurança do crente na salvação) neste assunto e não arminiano (que defende a perda).
Ora, vejo aí exatamente o contrário: quem a recebe em vão não perde, porque nunca teve-a em seu coração. Receber em vão, é uma das possibilidades do fingimento. É fingir que recebeu! (Lembrando que este fingimento só serve para as demais pessoas, não para Deus!)
Verifico diversas situações em que o ser humano finge as coisas.
O primeiro caso é o já citado, com base no texto epigrafado: é possível fingir receber a graça de Deus, mas não a receber de verdade. Quem finge que recebeu, engana-se a si mesmo – não a Deus!
E se finge, nunca a teve, verdadeiramente. Portanto, jamais perderá o que nunca teve! (É claro que Deus sabe e a pessoa fingida também! Nós é que não sabemos! A menos que o fingido declare. Ou então, mais cedo ou mais tarde poder-se-à descobrir, tal como se descobre o fruto da árvore depois que esta cresce, se este será doce ou azedo!)
É possível fingir ter fé (1ª Coríntios 15.2, 14). Assim alertou o apóstolo dos gentios ao jovem pastor de Éfeso, Timóteo!
É possível fingir que ama (Romanos 12.9a; 2ª Coríntios 6.6).
É possível (verazmente, aqui não se finge) ter um coração perverso e endurecido pela incredulidade e nunca ter sido salvo (Hb 3.12, 13 e 19).
É possível (deveras) operar ou administrar “milagres”, mas nunca ter comunhão com Cristo (Mateus 7.21-23).
É possível infiltrar-se no seio da Igreja e não ser salvo, tal como o “vulgo” ou “populacho” no meio de Israel, quando este saiu do Egito (Êxodo 12.38). (É o categórico “não salvo” dentro da Igreja).
É possível usar de estratagema, como fizeram os Gibeonitas, para ganharem lugar no meio dos acampamentos de Israel e para não serem mortos! (Josué 9.3-21).
E, finalmente, é possível “recuar” tal como nos alerta a Epístola aos Hebreus (Hb 10.39), a partir de várias possibilidades, a saber: antes do fim, antes do meio, antes do início (para quem entrou). MAS, TAMBÉM, é possível recuar antes de dar o primeiro passo! ANTES DE TOMAR QUALQUER CAMINHO! ANTES DE ENTRAR!
Antes de alguém pular para dentro de um rio, pode voltar, ficar à margem e recuar, sem molhar nem as pontas dos artelhos! Se recua antes, NÃO PERDE NADA, apenas deixa de se envolver ou mergulhar, no caso do rio!
Repetindo: recua-se antes de começar quaisquer intentos! É o caso de quem finge! Quem finge nunca tomou o rumo de nada! Nunca possuiu. Se não possuiu, nunca perderá! A graça de Deus não se perde. Ou se a possui ou não! Não há meio termo com Deus!
Rive (ES), 12 de setembro de 2019

            Fernandinho do forum



Fernandinho do forum
Enviado por Fernandinho do forum em 30/09/2019
Reeditado em 02/10/2019
Código do texto: T6758049
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernandinho do forum
Muniz Freire - Espírito Santo - Brasil
220 textos (97652 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/19 13:41)