Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SENHOR, AUMENTA A NOSSA FÉ!
 
O capítulo 17 do Evangelho de São Lucas inicia com a discurso de Jesus sobre o provocar escândalo e o perdão. São palavras breves, como uma síntese sobre esses assuntos. Diante disso vem a reação dos apóstolos: “Aumenta a nossa fé!” (Lc 17,5). Provavelmente eles sentiram-se provocados pelas palavras de Jesus e precisavam dar passos no que se referia ao perdão.

A fé é dom de Deus que deseja a nossa Salvação. Pela fé conseguimos vencer nossas fraquezas, nossos pecados e permanecer mais perto do Senhor. A fé nos liberta das angústias humanas pois nos faz entender que Deus é Pai e tudo provê para os seus filhos. Ele cuida de nós com amor.

Porém, não podemos pensar que ter fé é ficar de braços cruzados ou que Deus fará tudo o que pedimos e queremos. O dom maior a ser alcançado pela fé é a salvação. Por estarmos mais próximo da graça que o Senhor nos dá, a fé transforma nossas vidas, fazendo-nos pessoas melhores. Poderíamos com isso dizer que vivemos como oramos, ou seja, vivemos da forma que professamos nossa fé.

Papa Francisco nos lembra que “a fé passa pela vida. Quando a fé se concentra exclusivamente nas formulações doutrinárias, há o risco de falar apenas com a cabeça, sem tocar o coração. E quando se concentra apenas no fazer, corre o risco de se tornar moralismo e de se reduzir ao social. A fé, ao contrário, é vida: é viver o amor de Deus que mudou a nossa existência. Nós não podemos ser doutrinadores ou ativistas; somos chamados a realizar a obra de Deus à maneira de Deus, na ‘proximidade’: unidos a Ele, em comunhão entre nós, junto aos nossos irmãos. ‘Proximidade’: aqui está o segredo para transmitir o núcleo central da fé, não um aspecto secundário”.

Muitas vezes rezamos ou manifestamos nossa fé quando precisamos de algo extraordinário em nossa vida, como um milagre diante de uma doença. Podemos e devemos rezar nesses momentos, mas não só nesses. Mais uma vez o Papa Francisco nos ajuda a entender que Jesus não vem apenas para "nos salvar das doenças", mas antes de tudo "para nos salvar dos nossos pecados, salvar-nos e levar-nos ao Pai. Foi enviado para isto, para dar a vida para a nossa salvação. E este é o ponto mais difícil de se entender", ainda hoje. Quando Jesus se mostra com um poder maior do que o poder de um homem "para dar aquele perdão, para dar a vida, para recriar a humanidade, também os seus discípulos duvidam. E vão embora". E Jesus, recordou Francisco, perante esta fuga questiona os doze: ' também vós quereis ir embora?'".

A fé nos ajuda a crescer nos valores do Evangelho. Vamos além daquilo que humanamente conseguimos fazer. Os ensinamentos de Jesus tornam-se a regra fundamental da nossa vida. Este é um caminho a ser percorrido com vigilância por toda a vida.

Alguns questionamentos que o Papa Francisco faz também são pertinentes para avaliarmos a nossa fé. "Como é a minha fé em Jesus Cristo? Creio que Jesus Cristo seja Deus, o Filho de Deus? E esta fé transforma a minha vida? Faz com que no meu coração se abra para a sua graça, o seu perdão? A fé é um dom. Ninguém ‘merece’ a fé. Ninguém a pode comprar. É um dom. A ‘minha’ fé em Jesus Cristo, leva-me à humilhação? Não digo à humildade: à humilhação, ao arrependimento, à oração que pede: ‘Perdoa-me, Senhor. Tu és Deus. Podes perdoar os meus pecados".

A fé precisa ser transformada em obras que manifestam nossa conversão: “Assim também a fé: se não tiver obras, é morta em si mesma. Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras. Mostra-me a tua fé sem obras e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras”.(Tg 2, 17-18)

Papa Emérito Bento XVI e Santo Agostinho nos ajudam a refletir que fé e razão precisam andar juntos. Mas a fé vem em primeiro: “Não há dúvida de que, para Deus entrar verdadeiramente nas realidades humanas, não basta ser pensado por nós, requer-se que Ele mesmo venha ao nosso encontro e nos fale. Por isso, a razão necessita da fé para chegar a ser totalmente ela própria: razão e fé precisam uma da outra para realizar a sua verdadeira natureza e missão”. (Papa Emérito Bento XVI ). “Se não podes entender, crê para que entendas. A fé precede, o intelecto segue” (Santo Agostinho).

Papa Leão XIII exortou aos fiéis no caminho da fé para alcançar os bens eternos: “A fé é o fundamento e princípio dos dons divinos pelos quais o homem é elevado, acima da ordem da natureza, aos bens eternos, com toda a razão se celebra a mística influência de Maria para fazer adquirir e frutificar a fé”.

No Novo Testamento a palavra ‘fé’ aparece 247 vezes, muitas das quais nos Evangelhos. Jesus falou inúmeras vezes sobre a importância da fé na vida. A fé nos faz ir além das coisas deste mundo. É um ‘combustível’ que nos ajuda a lutar por um mundo melhor e alimenta a nossa esperança: “A fé é o fundamento da esperança, é uma certeza a respeito do que não se vê. Foi ela que fez a glória dos nossos, antepassados. Pela fé reconhecemos que o mundo foi formado pela palavra de Deus e que as coisas visíveis se originaram do invisível” (Hb 11, 1-3).

São João Calábria, fundador da nossa Congregação Pobres Servos da Divina Providência, fez belíssimas experiências de fé. Tão bela, profunda e verdadeira que transformou-a em obras de caridade e alcançou a santidade. Deixou para todos os que comungam deste carisma uma linda e desafiadora missão: “avivar no mundo a fé e confiança em Deus”. Somos enviados por Deus a dar um novo vigor na fé dos irmãos e irmãs. Diante disso também nós clamamos como os apóstolos a Jesus: “Aumenta a nossa fé!” para que possamos ajudar os teus filhos e filhas a vivê-la melhor.

Para que a fé não esmoreça, precisamos ser pessoas de muita oração, meditação da Palavra de Deus, valorizar as práticas de piedade como o santo terço. Dom de Deus, a fé precisa ser alimentada, cultivada, vigiada para que as coisas do mundo e nossos desejos não a sufoquem.

Abençoado Domingo!
Pe. Hermes José Novakoski, PSDP.
Hermes José Novakoski
Enviado por Hermes José Novakoski em 03/10/2019
Código do texto: T6760101
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Hermes José Novakoski
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 38 anos
537 textos (494492 leituras)
1 áudios (88 audições)
2 e-livros (454 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/01/20 18:20)
Hermes José Novakoski