Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Todo dom é bom e deve abençoar as vidas que nos rodeiam.



Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança, nem sombra de variação. Segundo a sua vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas. (Tiago 1:17-18). Estes versículos fazem parte da passagem na qual Tiago disserta sobre a firmeza da fé no amor que vence todas as tentações.


O que Tiago destaca nesta passagem é a imutabilidade do amor de Deus. E para fazê-lo ele emprega dois termos sobranceiros. Pois a palavra que foi traduzida como mudança é (παραλλαγη parallage); e para a expressão sombra de variação no original é (τροπη trope). Segundo os linguistas as duas palavras têm a ver com a variação que mostram os corpos celestes, as diferenças na duração do dia e da noite.


As fases da Lua, que mesmo em um ciclo repetitivo se mostram diferente, e etc. ou seja, as variações e as mudança são características de todas as coisas criadas, mas o amor de Deus, as banham constantemente sem mudanças ou variações sempre com a mesma intensidade.


Ele também faz uso da palavra grega (λογος logos), mas ele o faz tendo em mente o logos criador, Jesus Cristo! Que ao se limitar tomando a nossa humana forma trouxe de forma viva e vivida a palavra da verdade que é o Evangelho, para que cada pessoa que o conheça, nasça para uma nova vida. Pois quando o evangelho penetra na vida de alguém é como se a vida começasse de novo. As sombras terminam e chegou a fidedigna luz da verdade.


E este renascer é um renascer na família de Deus. No tempo antigo a lei era que todos os primeiros frutos fossem consagrados a Deus. Tomavam-se as primícias e as ofereciam em gratidão a Deus, porque pertenciam a Ele. Sendo assim quando renascemos pela palavra verdadeira do evangelho, tornamo-nos primícias do plantio do amor.

Pois os dons advindos deste conhecimento são invariavelmente bons, e devem abençoar as vidas que nos rodeiam. E mesmo em meio a todas as variações, vicissitudes e mudanças de um mundo cambiante, o Cristão não se deixa levar. E com fé no amor de Deus observa a ordem primeva que foi dada a Abrão: de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. “Sê tu uma bênção!” (Gên 12:2).

O sentido metafórico da palavra benção, ( בכרה B ̂erakah), é o de propiciar a alguém a alcançar prosperidade, longevidade, obter sucesso e muitos frutos. Ou seja, o Cristão munido do amor fraternal vence a própria tentação sendo benção na vida de outrem. Paulo em sua carta aos Romanos diz: abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis. (Rom 12:14). É isso que o Evangelho nos ensina; fazer prosperar, tornar feliz, conferir bênçãos a todo aquele que cruzar o nosso caminho. Que o amor de Cristo Jesus seja sempre o árbitro de nossos corações.

(Molivars).


Molivars
Enviado por Molivars em 18/11/2019
Código do texto: T6797682
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Molivars
Arujá - São Paulo - Brasil
1402 textos (11938 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 21:59)
Molivars