Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
DESIGUALDADE SOCIAL - A EXCLUSÃO SOCIAL NO CARNAVAL DE SALVADOR

SEM ABSOLUTAMENTE QUERER REDUZIR OU IGNORAR A IMPORTÂNCIA ECONÕMICA QUE O CARNAVAL REPRESENTA PARA A NOSSA CIDADE, SALVADOR, E SUA POPULAÇÃO, FIZ UMA REFLEXÃO SOBRE O OUTRO LADO DA FESTA QUE DESAPARECE AOS OLHOS DA MAIORIA DAS PESSOAS, PORQUE GERALMENTE NÃO É MOSTRADO.

TODO MUNDO GOSTA DE CARNAVAL, ADMIRA A BELEZA E SE CONTAGIA COM A ALEGRIA QUE EMANA DA FESTA.

TODAVIA, OBSERVAMOS QUE A INDÚSTRIA DO CARNAVAL POR MEIO DA MÍDIA, PRINCIPALMENTE A TELEVISIVA, COM A MOVIMENTAÇÃO DE GRANDES RECURSOS FINANCEIROS GERANDO ALTOS LUCROS PARA OS EMPRESÁRIOS, HAJA VISTA QUE O CUSTO PARA A CIDADE É BANCADO PELOS PODERES PÚBLICOS ESTADUAL E MUNICIPAL, APREGOA O CARNAVAL DE SALVADOR COMO A MAIOR FESTA DO PLANETA. 

PORÉM, MOSTRAM APENAS O LADO BOM E O COLÍRIO QUE ELA PROPORCIONA AOS QUE A ADMIRAM E GOSTAM. ESCONDEM, ENTRETANTO, “EMBAIXO DO TAPETE” (COM A OMISSÃO DO PODER PÚBLICO), UM GRANDE PROBLEMA SOCIAL, O DA EXCLUSÃO, OU SEJA, PELA DESIGUALDADE DE CLASSES SOCIAIS O CARNAVAL MARGINALIZA A MAIOR PARTE DA POPULAÇÃO LOCAL QUE NÃO PODE TER ACESSO AOS BLOCOS E CAMAROTES, LEVANDO-A, MUITAS VEZES A PRATICAR, NO PERÍODO DE REALIZAÇÃO DA FESTA, ATOS DE VIOLÊNCIA, ROUBOS, CONSUMO E TRÁFICO DE DROGAS, ETC. ESTE FATO TAMBÉM IMPACTA NEGATVAMENTE NAQUELES QUE, POR OPÇÃO PRÓPRIA, PREFEREM IR ÀS RUAS ASSISTIR AO CARNAVAL, POIS, FICAM SUBMETIDOS AOS RISCOS DOS JÁ CITADOS ATOS DE VIOLÊNCIA PRATICADOS.

SE, DAS RUAS DOS CIRCUITOS PRINCIPAIS DO CARNAVAL, DIRECIONARMOS O NOSSO OLHAR PARA O LADO INVERSO AO DOS CAMAROTES E DA AVENIDA ONDE OCORREM OS DESFILES DAS ENTIDADES, VEREMOS OS EXCLUÍDOS DA FESTA IMPRENSADOS ENTRE AS CORDAS DOS BLOCOS E OS CAMAROTES ARMADOS, BEM COMO UM CONTINGENTE ENORME DE PESSOAS SE DEDICANDO AO SUB-TRABALHO (OS AMBULANTES, POR EXEMPLO) PARA GANHAR A SUBSISTÊNCIA NESSES DIAS.

É DEPRIMENTE CAMINHARMOS PELOS ENTORNOS DOS CIRCUITOS OFICIAIS DO CARNAVAL E NOS DEPARARMOS COM FAMÍLIAS INTEIRAS (IDOSOS, CRIANÇAS, ADOLESCENTES, MULHERES, ETC) JOGADAS AO LONGO DAS CALÇADAS DURANTE 7 DIAS, CONVIVENDO COM LIXO, ÁGUAS SUJAS E FÉTIDAS DA CHUVA, URINA E ATÉ DEJETOS.

NUMA ATMOSFERA INSALUBRE, SE ALIMENTAM DA FORMA QUE FOR POSSÍVEL, PASSAM DIAS NO MESMO LOCAL SEM O MÍNIMO DE HIGIENE NECESSÁRIA, DORMEM AO RELENTO, CONTRAEM DOENÇAS, NUM VERDADEIRO CLIMA DE MISÉRIA GERADA PELA EXCLUSÃO SOCIAL PROVOCADA PELO CARNAVAL DE SALVADOR, QUE ACABA SENDO UMA FESTA QUE BENEFICIA APENAS O SETOR DE TURISMO E EMPRESARIAL, QUE O EXPLORA E LUCRA, E ATENDE SOMENTE ÀS ELITES (CLASSES MÉDIA E MÉDIA ALTA), NELAS INCLUÍDAS OS TURISTAS.

É PRECISO, POIS, QUE TODOS NÓS, CIDADÃOS, SOCIEDADE E PODERES PÚBLICOS, NOS VOLTEMOS A UM ESTUDO DO CARNAVAL NO SENTIDO DE TORNÁ-LO EFETIVAMENTE UMA FESTA DE PARTICIPAÇÃO POPULAR NO VERDADEIRO SENTIDO DA PALAVRA.


Marcelo Dantas
Abril/2009
Marcelo Nunes Dantas
Enviado por Marcelo Nunes Dantas em 16/10/2009
Reeditado em 14/05/2013
Código do texto: T1870091
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Marcelo Nunes Dantas
Salvador - Bahia - Brasil
178 textos (11041 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/07/20 10:10)
Marcelo Nunes Dantas

Site do Escritor