Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os Verdadeiros Servidores da Humanidade



Um verdadeiro servidor da humanidade não pode pretender resolver questões sociais pelas armas, com violência e seqüestros, coisas próprias de um terrorismo retrógrado que ficou enterrado no romantismo esquerdista da década de sessenta e que não chegou a resolver nenhum daqueles problemas que ainda afligem as nossas sociedades.

As armas do homem deste século devem ser a inteligência e os sentimentos. Um mundo globalizado, com uma imprensa que se aperfeiçoa e a internete que permite que vozes antes inaudíveis hoje repercutam, permite o diálogo e o debate que alguns insistem calar através da violência e das anacrônicas guerrilhas.

Não se pode considerar que a democracia seja conquistada por exércitos revolucionários, pela força, que é a sua antítese; por agrupamentos criminosos que torturam, intimidam, seqüestram, matam e, depois de chegar ao poder, transformam-se nos mesmos ditadores que destronaram.

Mesmo que as notícias que nos cheguem sejam, às vezes, distorcidas, a realidade da violência intimidante destes grupos é inquestionável e indesculpável. Defendê-los é defender o terror e a babárie. A única arma capaz de combater a violência é a inteligência.

Todos devem repudiar a violência, lutar contra ela, mas com a inteligência, que é um dom dado ao homem e muito pouco utilizado por ser, antes de tudo, capacidade de convivência pacífica, o que o homem não aprendeu até hoje.

Aos intelectuais, políticos e homens de imprensa que apóiam as agressões mencionadas, não podemos mais que demonstrar o nosso protesto por utilizarem suas tribunas para insuflar os desentendimentos. Lamentavelmente, a nossa sociedade se apóia sobre o tripé dos interesses, dos prazeres e da ambição desmedidos, muitas vezes travestidos de mansidão e serviço à humanidade. As atrocidades medievais dos homens do poder repetem-se com acentuado grau de sofisticação. As duras lições impostas pelas guerras não foram entendidas. Os seres humanos continuam se destruindo e a Natureza com uma crueldade que animal algum seria capaz de perpetrar

O verdadeiro servidor da humanidade não tergiversa e nem crê em interpretações duvidosas sobre a realidade; age dentro dos limites de sua órbita com a inteligência e o coração; luta, mas não agride, começando por destruir em si mesmo as ideologias e superstições que encarceram os fanáticos de toda índole causadores de tanto mal.

Os melhoramentos humanos devem partir do indivíduo, para alcançar depois a sociedade. Nada deve ser imposto ao homem, nem mesmo a sua liberdade, que deve ser conquistada individualmente, começando por liberar-se de preconceitos seculares, temores infundados e deficiências pessoais resultantes de uma cultura materialista que afastou o homem de seus semelhantes.

A grande revolução a ser travada contra o anacronismo materialista e ideológico é cultural, psicológica e espiritual, levando ser humano a encarar sua própria realidade pessoal e a empreender a impostergável tarefa de seu aperfeiçoamento.

Nagib Anderáos Neto
neto.nagib@gmail.com


Nagib Anderáos Neto
Enviado por Nagib Anderáos Neto em 05/03/2010
Reeditado em 08/04/2013
Código do texto: T2121963
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Nagib Anderaos Neto www.nagibanderaos.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nagib Anderáos Neto
São Paulo - São Paulo - Brasil
398 textos (96570 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/19 05:58)
Nagib Anderáos Neto