Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Sentimento de Gratidão

O Sentimento de Gratidão


O ser humano esquece os momentos felizes que vai experimentando no decorrer da vida. Isso se deve a uma falta de conseqüência consciente.
A simples recordação poderia trazer de volta os instantes nos quais se experimentou uma verdadeira felicidade. E ela seria como um escudo protetor diante dos tristes e amargos que se tenha de viver.
Para que a revivescência seja efetiva, é necessário criar um sentimento que anda ausente do coração humano: a gratidão.
A gratidão consciente é uma vivência interior na qual, ao recordar quem nos fez um bem, rendemos-lhe uma homenagem silenciosa e experimentamos uma proximidade grande em relação ao nosso benfeitor, mesmo que ele não esteja mais vivendo entre nós. É um sentimento de imponderável valor, pois credencia a pessoa para novas experiências felizes no futuro. Ao cultivá-lo, sente-se surgir o impulso por transmitir o bem recebido a outros que mereçam esta ajuda. Ao se colocar como um elo na corrente de bem que deve levar a felicidade e o conhecimento para os outros, cumpre-se com o mandato da Lei Universal de Caridade.
Um belo lugar fixa-se em nossa recordação; a pessoa querida, a lição instrutiva, o animalzinho da infância, um livro, o parente desaparecido. Muitas pessoas, passagens vividas, podem continuar existindo através dessa misteriosa supervivência sensível.

Ao manter no presente aquilo que vivemos e foi grato, experimentamos uma sensação de existir consciente que as palavras não têm possibilidade de traduzir. Esquecê-lo é sinal de ingratidão para com a vida e os que a tornaram alegre e feliz.

A ingratidão é um dos grandes males dos quais os seres humanos padecem; seus frutos são a depressão e o vazio. Esquecem-se as coisas boas que vão acontecendo, pequenos sucessos, alegrias, emoções que colorem o dia-a-dia tantas vezes pálido da existência. A simples recordação deles, qual condão mágico, poderia transformar um momento de tristeza num de alegria.

 “Recordar é viver”, palavras que ressoam há tempo e parecem traduzir um conhecimento, uma sábia intuição, apontando para a revivescência daquilo de bom e grato que aconteceu. É inegável a emoção que sentimos ao reviver momentos que foram marcos em nossa trajetória e que, ao revisitá-los, é como se retornássemos ao passado, voltando àquele dia, àquela hora, àquele momento grato.

Esquecemos muitos momentos importantes e felizes, não tão grandiosos, acontecimentos marcantes, mas pequenos, que unidos a outros poderiam se transformar em recordações que nos serviriam para alentar os dias futuros e auxiliar na transposição de momentos difíceis que deveremos enfrentar.

Qual o motivo da tendência ao esquecimento? Será que não fomos suficientemente atentos durante os bons momentos vividos?  Que não deveríamos tê-los registrado em nosso caderno íntimo de forma a poder relê-los quando quiséssemos? Por que este esquecimento da vida que vivemos? Por que a ingratidão para com o passado e as pessoas que coloriram a nossa existência?

O esquecimento vai matando a pessoa que fomos e as com quem convivemos. Essa morte definitiva e irrecuperável causada por ele é algo que pode ser evitado se olharmos a vida de uma maneira ampla e profunda; se a encararmos como a oportunidade única que deve ser maior que o suceder monótono dos dias que se repetem e são esquecidos. Para reter os mágicos momentos vividos, é necessário querer firmemente, ter um preparo mental e sensível, e compreender que passado e futuro devam se fundir num grande presente que não deve morrer nunca.

Recordar é viver se o vivido é retido e jamais esquecido.

Nagib Anderáos Neto
Nagib Anderáos Neto
Enviado por Nagib Anderáos Neto em 02/08/2011
Código do texto: T3135014

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria Nagib Anderáos Neto www.nagibanderaos.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nagib Anderáos Neto
São Paulo - São Paulo - Brasil
377 textos (95339 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/07/19 01:42)
Nagib Anderáos Neto