Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Profilaxia: uma palavra que urge.

Notadamente o incêndio na boate “Kiss” em Santa Maria- RS ensejou amplo debate, enaltecendo a importância da prevenção de acidentes. Embora existam normas regulamentadoras de segurança dentro de um ordenamento profilático, por que suas aplicações esbarram na falta de uma fiscalização efetiva?

Evidentemente a tragédia ocorrida em Santa Maria não é um fato isolado, pois frequentemente acontece – em proporções menores – acidentes assemelhados pela falta de prevenção. Evitá-los é uma preocupação que vem desde o século XIX, quando o engenheiro francês Jules Henri Fayol – nas mineradoras de carvão – iniciara estudos que o levaram à conclusão de que, além de salvar vidas, o investimento em práticas preventivas de acidentes evita prejuízos à instituição, seja ela pública ou particular. Neste sentido, as normas regulamentadoras atualmente vigentes no país trazem em si toda esta idéia preconizada por Fayol, e elas estão aí para serem lidas e cumpridas.

Em contrapartida à aplicação de tais normas, a fiscalização efetiva – por vezes – é obstaculizada pela falta de comprometimento e seriedade daqueles que são incumbidos de fazê-la. Haja vista o esforço que o poder público – ocasionalmente -  faz para se eximir da responsabilidade quando a sua inércia é a principal razão de danos causados aos seus administrados. Conquanto entes públicos aleguem que as normas regulamentadoras não são claras no que tange a delegação fiscalizatória entre os membros da União, Estado e Município, não se pode olvidar que são justamente estes membros que outorgam a criação de tais normas.

Em síntese, a profilaxia contra acidentes deve superar o seu aparente estado de declarações de intenção de seus postulados para, com efeito, internalizar-se no comportamento ativo de toda a sociedade. Do contrário, tragédias – mesmo que evitáveis – repetir –se – ão pelos mesmos motivos.



 




Hermison Frazzon da Cunha
Enviado por Hermison Frazzon da Cunha em 08/03/2013
Reeditado em 09/03/2013
Código do texto: T4178270
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Hermison Frazzon da Cunha www.recantodasletras.com.br/autores/mano). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hermison Frazzon da Cunha
São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil, 39 anos
103 textos (30110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/06/19 22:41)
Hermison Frazzon da Cunha