Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Velhos Discursos

Acompanhei alguns discursos do PT ao longo desses anos. Como quando bateram e atribuíram ao Governo Fernando Henrique a desestruturação do Estado brasileiro, as mazelas da corrupção no processo de privatização deste País; na condução da política econômica e como os inflamados discursos sobre a costura aos favorecimentos que iriam ocorrer ao apoio a aprovação da emenda que conduziu a reeleição de FHC e depois, esses, tão críticos a essa costura de FHC, na eleição de 2002, na vez do PT, permaneceram no partido e na base sendo descaracterizada ao comprometimento aos apoios dos mais variados ideais.
O PT, partido sendo partido e repartido, base e ideologia sendo descaracterizada ao comprometimento aos apoios de Líderes como: Jader Barbalho, Renan Calheiros, Roberto Jefferson, Waldemar Costa Neto, Sarney, ACM, Quércia, Banqueiros, (petistas diziam que o apoio de Paulo Maluf seria bem vindo) e outros enraizados nos mais variados ideais, lá estavam eles em várias reuniões arquitetando as manobras da transferência desses apoios ao Lula, reuniões essas filmadas e fotografadas pela imprensa.
Devido a adesão dessas variadas ideologias nas articulações da coligação petista, o tema do PT foi modificado já antes mesmo da vitória das urnas. Petista, filiados, partidários, simpatizantes, militância, ou seja, toda a evangelização petista estavam lá, com a bandeirinha vermelha em punho e clamando "Lula Lá".
Dos acordos e negociatas para se formar a ampla coligação, das amarrações e costuras para se obter a maioria na Casa, nos interesses plantados nas distribuições de cargos no primeiro, segundo e terceiro escalões. Com toda essa e experiência e bagagem de anos dos parlamentares petistas parlamentando, chega a ser de uma tremenda infantilidade desses acharem que a forma de Governo do PT fosse diferente do "continuante" oportunismo
Esses Partidários e Parlamentares tão calejados e sabidos que de cada apoio vem e virão cobranças e manejos de cargos e espaços na formação de redes de negócios eleitoreiros, questionados na época, disseram: Que fazia parte do processo democrático. Que os meios justificariam os fins.
Pobre criatividade da lealdade ideológica desses políticos que praticam esse velhaco continuísmo.
Agora só discursos e mais discursos demagogos e oportunistas.
Discurso é uma coisa e o PT, os parlamentares petistas quando oposição era contra tudo e contra todos, até aos projetos que beneficiavam a sociedade eram contra.
Agora, mexer na suja articulações das convenções partidárias, na suja articulações-negociadas que estava colocando a ideologia partidária no lixo, é uma outra coisa bem diferente que dependia de atitudes éticas e ações corajosas.
Com esses discursos, do presidente, dos parlamentares petistas e de outros partidos, dos ex-partidários/parlamentares petistas e outros que tentam mostrar ainda alguma "ética" com as caras de surpresos e de indignados, no meio dessa podridão, a opinião ainda tem que consumir o fedor poluidor nos discursos destes.
Será que tanto recursos públicos desviados um dia voltarão aos cofres da nação?
Será mesmo que há interesse na Reforma e Moralização da política?
Nós, Eleitores somos sabedores das conseqüências do Voto pois, o ato de votar, nessa tal democracia que foi muito mal planejada e está ainda pior na forma pela qual está sendo conduzida, continuará valendo nada vezes nada para o povo, valerá apenas para mantermos viva essa piada chamada de nossa representação. O Voto é uma "arma" pela qual alvejamos apenas em nossas testas. Porém, mesmo sabendo o efeito dessa "arma", surgirão sempre uma novas frentes-filiais tentando convencer ser as "melhoristas", com os mesmos velhos discursos, vendendo "esperanças" na humanização da política e do trato social nesse estado de coisa que não tem mais conserto. A esperança pode tornar menos difícil suportar o momento presente e aí sempre aparecerão aqueles vendendo oportunisticamente essas esperanças que faz eleitores a se oferecerem a uma sempre e certa "servidão voluntária".
Plínio Sgarbi
Enviado por Plínio Sgarbi em 05/09/2005
Reeditado em 16/03/2006
Código do texto: T47851
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Plínio Sgarbi
Jaú - São Paulo - Brasil, 58 anos
241 textos (247123 leituras)
21 áudios (3309 audições)
5 e-livros (529 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/07/20 11:27)
Plínio Sgarbi