Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gestalt enquanto método científico.

Gestalt é entendida como psicologia da forma, teve como grande formulador Ehrenfels, em 1890 refletia a respeito da substancialidade da forma.

No início do século XX, Kohler e Kurt Koffka influenciados pela fenomenologia desenvolvem a psicologia com tendência positivista.

A psicologia resultada do empirismo lógico, redução da percepção a rigorosa análise, como encontrar o suposto átomo quântico psicológico, a influência da física quântica.

A transferência do método indutivo, ciências da natureza para as ciências do espírito, erro fundamental epistemologicamente.

Parte do pressuposto, a realidade percebida psicologicamente em seu início, tão somente, confusões perceptivas.

Portanto, fundamental que os fragmentos sejam organizados por meio de um  processo seletivo e associativo, através do qual encontram as percepções corretas.

 Os gestaltistas afirmam que não há percepção isolada, parcial, tudo resulta em função de um conjunto.  A psicologia holista.

O objeto fenomenológico não pode ser percebido em partes, posteriormente,  organizado mentalmente, antes o entendimento de sua complexidade ou seja,  uma análise pelo método da totalidade.

Após o desenvolvimento de tal análise é possível entender as partes, suas particularidades. Com efeito, desse modo, o conjunto é mais que as partes.

Cada estrutura psicológica, cognitivamente  depende fenomenologicamente da estrutura global que pertence. Motivo pelo qual a dificuldade do entendimento de um fato em particular.

A grande problemática  a não existência do fato bruto, por outras palavras do fato em si, a sua não existência, manifestada.  Dessa forma explica epistemologicamente.

Todo fenômeno é elaborado pelo sujeito da cognição, sendo assim é ideológico, pois não aparece a percepção do modo que é em si. Todavia, como está organizada estruturalmente a percepção.

De desse modo, o fato poderá transformar em uma ideologização do sujeito cognitivo, o que comumente acontece nas ciências do espírito, sua forma interpretativa da representação. A  fenomenologia aplicada a todas as ciências do espírito.

A Gestalt aplica tanto ao mundo animal como a racionalidade sapiens, entretanto, é fundamental entender que o comportamento humano é a priori condicionado por ideologias, não apenas pelo meio.

 Todavia, a estrutura orgânica do sujeito cognitivo, psicologicamente depende em sua natureza positiva da relação total do campo experimental e o meio ambiente.  Reflete dessa nameira, a Gestalt.

Portanto, em uma relação dialética de dois polos fundamentais, entre organismo e o meio, a relação do ambiente e da ação.

Desse modo, é necessário considerar que o mundo  humano, é muito complexo, devido influências culturais diversas na formação do entendimento dos problemas psicológicos ou fenomenologicamente sociais.  O sapiens é instinto e racionalidade.

Desse modo, onde entraria o campo da interpretação a partir das percepções, quando o positivismo é não aplicado as ciências do espírito e sim as ciências da natureza.


Edjar Dias de  Vasconcelos.
Edjar Dias de Vasconcelos
Enviado por Edjar Dias de Vasconcelos em 19/06/2017
Reeditado em 19/06/2017
Código do texto: T6031288
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edjar Dias de Vasconcelos
São Paulo - São Paulo - Brasil
1998 textos (130618 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 17:14)
Edjar Dias de Vasconcelos