Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por que será tão difícil bloquear os pensamentos negativos?

Todos nós em algum momento na vida passamos por situações que nos levaram à dor; e dependendo da intensidade que foi sentida acarretará traumas difíceis de serem curadas, entretanto, não significa que, embora, carreguemos as marcas – que nada mais é do que os traumas- a maneira de como iremos lidar com esses sentimentos, manifestados em forma de pensamentos, é que fará toda diferença para o processo de cura.
Acontece que a medida que o tempo passa esses pensamentos são depositados em nosso inconsciente onde ficarão guardados até o momento em que, por alguma razão, através de um gatilho, será manifestado e transferido para nosso consciente no qual de maneira indeliberada virá à tona por meio das sensações corporais.
O medo é um mecanismo de defesa, é o que nos dá controle sobre os nossos atos, á proporção que o indivíduo perde esse mecanismo, as chances de cometer alguma atrocidade com si e outrem é bastante grande; por muito tempo esse sentimento foi o propulsor do progresso do homem, na época em que era necessário sair da caverna para caçar comida ou mudar os costumes, caso contrário morreriam de fome ou seriam excluídos dos clãs. Contudo, esse atributo que outrora impulsionava o homem, hoje, dependendo da intensidade que é manifestada na mente, ele deixa de ser algo bom para se tornar algo ruim.
Então, podemos perceber que o pensamento negativo começa a tomar forma, a partir do momento em que começamos alimentá-lo, a quantidade de energia que foi posta fará com que esses pensamentos cresçam, ao ponto de transformar aquela dor, que ficou lá atrás, em transtornos como ansiedade, síndrome do medo, medo da rejeição, depressão, e tantos outros. O indivíduo se torna escravo dessas emoções. O cérebro interpreta de forma errônea esses sentimentos como algo bom, e, portanto, digno de receber a recompensa, liberando hormônios como a serotonina e a dopamina que são hormônios do prazer. Descobri a fonte primária que ocasionou essas dores é o primeiro passo para processo de cura.
Existem várias formas para bloqueamos esses pensamentos como análise, a terapia (que está diretamente ligada ao processo comportamental), e algumas mudanças de comportamento e principalmente dos pensamentos. Podemos citar algumas dessas mudanças, entre elas estão: Questionar cada pensamento negativo, ao ponto de identificar o porquê daquela emoção; usar palavras positivas todas as vezes em que se perceber pensando em algo destrutivo; dá nomes as emoções, quando nomeamos as emoções o nosso cérebro encaminha essa energia para as áreas mais racionais, onde poderemos ter uma noção do que está acontecendo. Fazer um relatório mental no final do dia, também ajuda a manter-se presente no que foi vivenciado ao longo desse período, utilizando telas mentais com todos os sentimentos e ações que trouxeram prazer, que pode ser do mais complexo ao mais simples- como apenas tomar um café com um amigo. Ser grato por tudo, até mesmo pela dor que foi sentida ou está sendo sentida, reconhecer suas limitações e perceber que apesar tudo é extremamente forte.
Portanto, se conseguirmos mudar paulatinamente nossos hábitos por meio das variantes de comportamento e pensamento, focando nas habilidades que trazemos dentro de nós. Estaremos prontos para olhar pra nossa dor, não como algo destrutivo, porquanto ela foi necessária para nosso crescimento, bloqueando de vez os pensamentos negativos que nos paralisa.
Scarlett Schmitt
Enviado por Scarlett Schmitt em 10/10/2019
Reeditado em 10/10/2019
Código do texto: T6765639
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Scarlett Schmitt
Jequié - Bahia - Brasil, 35 anos
45 textos (877 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/19 02:52)
Scarlett Schmitt