Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
         
     "E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não   vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão." (Mateus, 7:3-5)


         
Como expresso na epígrafe, a hipocrisia tem rondado tanto o mundo real quanto o virtual. Em todos os lugares encontramos aquele tipo de pessoa que se julga melhor que as outras, que se guinda acima de um patamar que merece, simplesmente pelo prazer de aparecer ou por questões de soberba mesmo.

           Uns acusam outros de mentirosos, mas se escondem por trás da capa da meia-verdade; outros denigrem a imagem de alguns, pois se julgam perfeitos perante Deus e os homens; e vários outros aplaudem, sem conhecimento de causa, naquela de "eu não quero saber quem morreu, eu quero é chorar". E as acusações, as críticas e ironias percorrem por meio de mexiricos, rádio-corredor, e-mails, orkut, facebook,twitter, artigos, poemetos, comentários vários.

            E assim perguntamos: o que lucram essas pessoas com isso, as que acusam?  Por que não se olhar primeiramente no espelho antes de atirar pedras? Por que não gastam o tempo dedicado a essas mesquinharias com coisas mais construtivas, que edificam tanto uns quanto outros? Por que, ao invés de formar panelinhas reais ou virtuais, não criar grupos de ajuda àqueles que necessitam, ainda que seja apenas de uma palavra de conforto ou de apoio moral?
 
              Não seria melhor seguir os conselhos de nosso Mestre, como na epígrafe, e não se esquecendo que Deus vê tanto estes quanto aqueles? Julgar não cabe a nós. Somos pequenos, falhos e parciais demais para isso.

*Prof. Maurício Apolinário
 é autor dos livros "Limites na sala de aula: emoções, atitudes e ações" e "A arte da guerra para professores"
Maurício Apolinário
Enviado por Maurício Apolinário em 22/10/2007
Reeditado em 30/07/2012
Código do texto: T704601
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Maurício Apolinário
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 59 anos
240 textos (86209 leituras)
1 áudios (55 audições)
5 e-livros (2862 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 00:31)
Maurício Apolinário

Site do Escritor