Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ATIRANDO COM A PÓLVORA ALHEIA

    O Todo Poderoso estava realmente inspirado quando decidiu criar a Cidade do Natal e por isso dotou-a de uma beleza singular. A Cidade, como muito bem definiu o historiador Luis da Câmara Cascudo, nasceu do abraço entre o rio e o mar, local de onde se descortina o mais belo pôr-do-sol que nossos olhos podem ver.  Natal tem 400 quilômetros de litoral onde estão encravadas algumas das mais belas praias do Brasil e onde sempre é verão – por isso é carinhosamente chamada de Cidade do Sol.
    Também pertence à Cidade, o título do ar mais puro das Américas. O povo potiguar ganhou notoriedade por sua simpatia e hospitalidade qualidades que transformam a Cidade dos Reis Magos num lugar aconchegante, irresistível e inesquecível.
    A Cidade, porém, guarda muitos problemas de ordem administrativa que somente aqueles radicados aqui podem enumerar. O pior é que os nobres representantes do povo, ao invés de procurar solucionar estas questões, já que foram eleitos para isto, perdem tempo em discussões pouco produtivas como mudar nomes de ruas e avenidas, por exemplo.
    Há poucos dias li nos jornais, que os nobres vereadores representantes do povo potiguar passaram uma tarde inteira discutindo a mudança do nome da Avenida Miguel Castro para Avenida Mártires de Uruaçu. Não chegando a um consenso e como já estavam fatigados com o trabalho, decidiram adiar a votação para outro dia. E eu fiquei me perguntando: é para este tipo de trabalho que os vereadores são eleitos?
    Os postos de saúde da Cidade não atendem às necessidades da população; o trânsito está se transformando num verdadeiro martírio para os motoristas enquanto a maior parte das escolas públicas municipais não conta com um refeitório e as crianças são obrigadas a comer, sentadas no chão.
    Além desses problemas, a população residente em Natal está vivendo um dos seus maiores dramas: a água consumida na Cidade e que já foi um dos maiores orgulhos desta terra, está contaminada por nitrato colocando em risco a saúde do povo. Os representantes do povo, entretanto, ao invés de estarem cobrando melhorias neste sentido perdem tempo discutindo troca de nomes de rua. Não dá pra acreditar.
    Pelas notícias publicadas nos jornais locais, tudo leva a crer que os vereadores de Natal não têm muito o que fazer, porque além de discutir troca de nomes das ruas eles ainda perdem tempo apresentando projetos demagógicos, sem qualquer serventia para o povo.
    Um desses projetos é de autoria do vereador Edivan Martins (PV), líder do prefeito na Câmara Municipal e visa permitir que os líderes comunitários dos bairros de Natal, possam viajar nos transportes coletivos sem pagar a passagem. O custo por esta despesa, certamente quem vai pagar somos nós, os contribuintes.
    Outro projeto “brilhante” foi apresentado pelo vereador Fernando Lucena (PT) e consiste em permitir que os desempregados também viajem nos transportes coletivos sem pagar passagem por três meses. E mais uma vez quem vai pagar por essa despesa seremos nós – os contribuintes. É muito fácil atirar com a pólvora alheia.
Nadja Lira
Enviado por Nadja Lira em 27/10/2007
Código do texto: T712744

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadja Lira
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
67 textos (31604 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 20:17)
Nadja Lira