Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

             AMORES DA NOSSA  VIDA

Quando adolescentes, amamos
apaixonadamente porque o rapaz é alto como o John Wayne, tem o cabelo do Elvis,  tem os olhos do  James Dean, é timido como o Montgomery Clift, e por aí, vão várias grandes paixões, que não duram um mês, quando duram mais de uma semana.  Já mais adultas as coisas se complicam, nos tornamos bem mais exigentes do que um clone do Richard Gere, a  voz  sensual do Al Pacino ou a imponência do Banderas.  Gostamos de vê-los no cinema e é claro que os apreciamos bastante, afinal são colírios para nossos olhos, porém, para nossos pares nos preocupamos com qualidades bem mais sérias, o que nem sempre acertamos, às vezes, erramos terrivelmente e por isso , tantos divórcios, ou casais que vivem juntos , no entanto mais   separados que o polo norte do polo sul.
E o grande amor que ficou naquele passado longínguo, mas que foi tão sério e tão verdadeiro que não dá para esquecer jamais? . Alguns têm como idéia, que se continuamos amando , tanto um quanto o outro,  através do tempo, é porque não se ficou junto, porque de alguma forma houve uma separação; se tivessem, se casado,
seria como todos os outros. Acho um pensamento pessimista. É verdade ser difícil se encontrar, em casais de muitos anos ou casais novos, uma amor que pode atravessar a linha do tempo, mas existe, poucos, mas há os que tiveram a felicidade de acertar.  O amor de jovem que foi intensamente vivido, que havia a química certa, uma compreensão, pois cada um é diferente e é preciso haver um grande entendimento e respeito entre os dois, cada um com sua individualidade. E quando há um amor verdadeiro, profundo, tudo se acerta, pois um não quer perder o outro.
Se separados pelo destino, por situações impossíveis de contornar, esse amor vai até o fim de cada um, sem mesmo que precisem se falar. É eterno, e não só enquanto dure, é eterno pela vida toda, podendo ir além da vida, no desejo de se reencontrarem.. Quem sentiu um amor assim nunca poderá se sentir só, pois se é dificil achar um casamento perfeito, caso de amor assim, também é raro.
Mas o tempo passa, houve a separação, a vida continua  para os dois, cada um com um destino , mas não significa esquecimento. Significa que  o espetáculo tem que continuar e a vida segue.
Um belo dia, já adulta, com a lembrança, a saudade gostosa daquele amor de ontem, subitamente, vê-se amando novamente, Mas é diferente.  O amor de ontem não morreu. Está guardado como sempre num cantinho do coração. Mas as pessoas precisam se comunicar , ter companhia, ter um relacionamento com pessoas de outro sexo, e geralmente isso só acontece,  quando há um sentimento maior , pelo menos do lado de um deles. As amizades entre homem e mulher, geralmetnte acabam por uma noiva, até uma esposa, só ficam mais tempo juntos, 
por sentirem algum ponto de atração. Esse amor é totalmente diferente daquele que ficou marcado, a espera de nova vida para se reencontrarem. Esse amor de adultos,
é forte, é sofrido se há um término,o sentir dor  é verdadeiro, mas é diferente. As pessoas já não têm mais a inocência de antes, a credibilidade entre si, como já houve então. Há uma grande cobrança dos dois ou de um deles. O que é fadado a ter um fim. Não significa que não se amou. Houve o amor, existe, pode durar ou acabar, mas houve realmente. Por isso, acredito que não é verdade quando se diz que o verdadeiro amor só se sente uma vez ou não foi amor. Quem fala assim, e este é um modo particular de ver por um prisma bem meu, não sabem, não têm o conhecimento total que existe nesse complicado mundo de sentimentos. Há pessoas tão incrédulas quanto ao próprio sentir, que não podem mesmo aceitar se amar mais de uma vez.
Tanto o primeiro, como o, e vou dizer radicalmente, o último amor, são verdadeiros, e não podem ser comparados. Eles existem, se terminam sofremos, mas então lá vem novamente a mesma estória...a vida continua..e os mais de bem com a vida, procuram algo de agradável para substituir a falta do outro, e os carentes, sofridos, vão cultuar esse sofrimento, mais um na vida, como se não tivessem direito a serem felizes. 
Todos temos direito a felicidade e ela não está apenas em ter amor, como sempre digo, ou melhor, como aprendi, aceitei e passo pra frente, a felicidade é nossa e depende só de nós nos fazermos mais ou menos sofridos, é uma questão de escolha, que sempre é melhor escolher algo de bom e agradavel para fazer na vida e continuar porque  a vida é uma dádiva que nos foi dada e nunca se ouviu falar que tínhamos que ser infelizes. É armar -se de coragem,  escolher uma entre as várias opções que se apresentarem e simplesmente  viver.
  VIVER A VIDA INTENSAMENTE NÃO POR CAUSA DE OUTRO, MAS POR NÓS  
                  MESMAS!!!!!!!!!!!!








naja
Enviado por naja em 10/11/2007
Reeditado em 10/11/2007
Código do texto: T730936
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
naja
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1207 textos (237016 leituras)
147 áudios (33123 audições)
525 e-livros (50984 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 06:43)
naja