Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENVELHECER OU SE DETERIORAR?


Nesta sociedade onde tanto se valoriza a aparência jovial, onde os cabelos brancos são condenados e considerados até mesmo desleixo, onde as rugas são vistas como defeitos, para muitas pessoas, envelhecer se tornou vergonhoso! E elas usam de todos os recursos disponíveis e imagináveis para pelo menos não aparentarem a idade que têm. Envelhecer, nesta sociedade onde se estimula e se valoriza tanto o descartável, muitas vezes está vinculado a ser fracassado, ultrapassado, fora de moda, prestes a ser deixado de lado, ou mesmo jogado fora. A moda é ser jovem, ou pelo menos parecer exteriormente que é. E tantas pessoas desenvolvem um medo, quase um pavor mesmo ao perceber que estão envelhecendo. Qualquer ruguinha(que conseguem descobrir com o auxilio de uma lupa), ou qualquer sinal de envelhecimento, as deixam em pânico, mal humoradas, pois é sentido como um pesadelo, um defeito que lhes deixa desesperadas, e que deve ser rapidamente corrigido. E fazem de tudo e mais um pouco para não envelhecerem, para conseguirem pelo menos aparentemente demonstrarem ser mais jovens. Como se ser jovem fosse apenas uma questão de aparência, de se ter rugas ou não, de se ter os cabelos brancos ou não, de se ter um corpo malhado ou não. Aliás, muitas delas acreditam, valorizam e se preocupam unicamente com isso: com a aparência. E se esforçam para corresponder apenas a uma imagem exterior do que acreditam ser indicativo de juventude. Como ainda não se descobriu uma maneira de parar o tempo, de impedir definitivamente o envelhecimento natural do organismo, e muito menos a fonte da eterna juventude, muitas delas se amarguram e se preocupam tanto com o passar dos anos, que conseguem na verdade, não envelhecer apenas fisicamente, mas sim se deteriorar. Acumulam ao longo da vida tanta mágoa e tanto rancor que se tornam amarguradas, tristes e carregam estas marcas na fisionomia. Tornam-se pesadas, com expressão carregada, com os olhos tristes e cansados. E murcham! Outras ao contrário, cuidam da aparência também, mas serenamente, sem desespero, e lidam tão bem com o passar do tempo que florescem! Conseguem tirar proveito das experiências para viverem melhor, para se tornarem pessoas melhores e mais alegres. E se tornam maravilhosas, repletas de vida e de sabedoria! E conseguem manter os olhos vivos, brilhantes, pois constantemente estão dispostas a aprender e ensinar. Passar adiante a sabedoria que só com o passar dos anos conseguimos acumular. Envelhecer pode ser constantemente caminhar ao encontro da sabedoria. Ou sofrer, deteriorar-se e declinar dia a dia, esperando triste e amargamente somente o fim...
Francisquini
Enviado por Francisquini em 19/11/2007
Código do texto: T743887
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Francisquini
Lavras - Minas Gerais - Brasil, 57 anos
177 textos (12879 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 05:00)
Francisquini