Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
"Os sonhadores são os salvadores do mundo. Assim como o mundo visível é nutrido pelo invisível, a humanidade se mantém pelas belas visões de seus solitários sonhadores.” - James Allen
 
Você está lendo este texto na tela de um computador – ou numa versão impressa – porque alguém um dia imaginou que isto fosse possível. Os inventores da máquina de escrever, da tinta, do computador, da impressora, têm todos uma característica em comum: o Dom de imaginar.
 
Em outras palavras...
 
Tudo o que existe no mundo físico foi criado primeiro na mente de alguém.
 
Então, ao iniciarmos juntos esta jornada, o que acha de fazer um favor a nós dois?
 
Visualize-se falando fluentemente a língua inglesa (ou qualquer outra de sua escolha). Atingir mentalmente o objetivo já é meio caminho andado.
 
Em seu livro As a Man Thinketh – Assim Como o Homem Pensa – James Allen expressou esta mesma verdade nas seguintes palavras:
 
“Aquele que acalenta uma bela visão, um magnífico ideal em seu coração, algum dia conseguirá concretizá-los. Colombo acalentou a visão de um outro mundo e o descobriu; Copérnico acalentou a visão de uma multiplicidade de mundos e um universo mais amplo, e os revelou; Buda contemplou a visão de um mundo espiritual de beleza imaculada e perfeita paz, e conseguiu chegar lá.”
 
Mantidas as devidas proporções, foi exatamente o que aconteceu comigo: após ser incentivado por companheiros, acreditei que aprenderia Inglês. Um ano e meio mais tarde, já estava lecionando.
 
Mas tenho comigo um outro sonho: tornar-me um referencial no ensino de Inglês e Português como Língua Estrangeira na Internet. Se tenho oportunidades, tenho a responsabilidade de estendê-las ao maior número possível de pessoas.
 
E por falar em oportunidades – que é uma palavra bastante freqüente por aqui – que tal começar desde já a identificar seus recursos? Deixe-me ilustrar com um exemplo familiar:
 
Quando meus filhos tinham as seguintes idades: Ana Paula – 10, Arthur – 8, Abraão – 7, e Poliana – 05, apenas os três primeiros sabiam ler. Ao observar as aventuras dos irmãos pelos caminhos da leitura, é natural que a Poliana ficasse ansiosa por aprender também.
Certa noite, os meninos inventaram uma nova brincadeira...
 
Na cozinha, soletravam uma palavra para a Poliana. Ela memorizava a seqüência das letras, ia até ao quarto e a repetia para a Ana Paula. Após decifrarem a palavra, a Poliana retornava e a desvendava aos irmãos, cheia de alegria.
 
Depois de algum tempo neste vai e vem, os garotos tiveram aquela típica inspiração de irmãos mais velhos: Começaram a soletrar ‘paralelepípedo’, ‘liqüidificador’, ‘ventilador’ e coisas do gênero.
 
A Poliana não se deu por vencida.
 
Acostumada com o tamanho da casa, a Ana Paula passou a ouvir a palavra sendo soletrada pelos meninos. Quando a Poliana chegava ao quarto, a resposta já estava prontinha. Para espanto dos meninos, ela trazia a palavra correta, sempre pulando e gritando:
 
Essa é fa-cí-li-ma! – disse ela após uma de suas descobertas.
 
 
E os irmãos metralha acabaram ficando com aquela cara de pastel.
 
 
“O homem deve criar as oportunidades, e não somente encontrá-las.” - Francis Bacon
 
 
Cá Entre Nós...
 
Em tempos de globalização, há quem diga que dentro em breve os falantes de um único idioma se sentirão tão excluídos quanto um analfabeto no século passado.
 
Acredito que seja mais um exagero – mas tenho bons motivos para acreditar que a qualificação acadêmica e profissional atualmente inclua no mínimo o domínio de uma segunda língua.
 
Considere por exemplo o fato de que algumas empresas de capital estrangeiro estejam exigindo como requisito básico a fluência no idioma de seus acionistas, até mesmo para as operações do chamado ‘chão de fábrica’.
 
Você pode até não achar justo, mas são as regras do jogo. É pegar ou largar. Pra quem estiver disposto a ‘largar’, só resta ouvir a chamada: “O próximo!”
 
Trabalhando como intérprete, já testemunhei em primeira mão a visita de gerentes estrangeiros a diversas fábricas brasileiras. Posso atestar que os brasileiros bilíngües sentem-se muito mais à vontade na mesa de negociações.
 
Em face de tais evidências, qual será sua atitude? Vai se acotovelar em meio à multidão que resmunga, ou entrar no jogo, compreendendo as regras e utilizando-as a seu favor?
 
Como estamos começando juntos esta jornada, é hora de avaliar com franqueza as portas que se abrirão para você. Ao dominar um segundo idioma, o que você sinceramente almeja?
 
Obter uma promoção ou aumento de salário?
Retornar ao mercado de trabalho?
Otimizar seu aprendizado via Internet?
Ampliar seu círculo de amigos ou de influência?
Elevar sua auto estima?
 
Identifique os possíveis benefícios antes de iniciar a empreitada. Assim, será mais fácil vencer o desânimo e os obstáculos quando surgirem pelo caminho. Mas lembre-se:
 
“A educação é a chave da oportunidade.” - Gordon B. Hinckley
 
 
Pontos a Ponderar
 
“Todas as flores do futuro estão nas sementes de hoje.” - Provérbio Chinês
 
Ainda por aqui?
 
Legal. Já estamos concluindo o primeiro capítulo, e você ainda está com a corda toda!
 
Para um aprendiz de escritor (:0) não existe maior recompensa.
 
Vamos logo plantando as primeiras sementes. Dentro em breve, veremos o desabrochar dos primeiros galhinhos.
 
A seguir, colheremos juntos os primeiros frutos. Aguardo o dia em que nos corresponderemos em inglês! Como sou parte da sua torcida, mande aí o seu aceno por e-mail, telefone ou pela página de contato deste site.
 
Quer saber porque insisto tanto neste ponto? Aí vai: duas cabeças podem descobrir com mais clareza o próximo passo rumo ao objetivo – ou até mesmo o próprio objetivo.
 
Caso queira encontrar um amigo para se corresponder (Pen Pal), basta visitar o setor de links, clicar e eleger o seu. Você vai encontrar diversos falantes nativos da Língua Inglesa desejosos de aprender o Português, e ambos se beneficiarão nesta empreitada.
 
Ao procurar explicar seu próprio idioma para um estrangeiro, posso te garantir que sua própria compreensão será ampliada. Tá esperando o quê?
 
 “Um homem demonstra ter verdadeira inteligência quando toma um assunto que é misterioso e grandioso por si mesmo e o desvenda e simplifica, de modo que até uma criança consiga compreendê-lo.”
- John Taylor
 
Seja inteligente: Simplifique o mundo de alguém!
 
 
*Este texto é parte integrante do livro ‘O Pulo do Gato – Aquela Força no Seu Inglês’, que pode ser adquirido na seção Livros à Venda.
 
Artigos relacionados:
 
Aprender Inglês... Por que não?
Sabe o ‘Caminho das Pedras’ para Aprender Inglês?
A Importância da Leitura na Aquisição de um Novo Idioma
Qual é o Seu ‘Tendão de Aquiles’ para Falar Inglês?
Aprender Inglês é Um Esporte de Contato
Para Escrever em Inglês ou se Coçar, é Preciso Começar      
Tradução de Textos: Faça Deste Limão Uma Limonada
Quem Tem Ouvidos e Um MP3, Ouça em Inglês!
Aprenda Inglês entre Amigos
Língua Estrangeira: Quem Ensina, Aprende Mais
Em Terra de Cego, Quem Traduz Uma Palestra... Errei!
Quer Aprender Inglês? Alguém Lá em Cima Torce Por Você!
Charlles Nunes
Enviado por Charlles Nunes em 22/11/2007
Código do texto: T747921
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Charlles Nunes
Volta Redonda - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
99 textos (242293 leituras)
17 áudios (3466 audições)
5 e-livros (58060 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 17:26)
Charlles Nunes