Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
A PALAVRA
Publicado por: Carmo Vasconcelos
Data: 27/08/2006
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Autora: Carmo Vasconcelos
Voz: Carmo Vasconcelos
Música de fundo: Manduli
Editor de som: Internet

Texto

A PALAVRA

A  PALAVRA

Seja escrita ou falada, seja rimada ou cantada
a palavra é milagrosa
tão milagrosa que a gente a manipula e a sente
como arma poderosa

Ela é desprezo e amor, estrume, pólen e flor
estrela, lama e chão
pacifismo, violência, pornografia, inocência
praga e também oração

É perfídia, honradez, abnegação, mesquinhez
raiva, beijo e ciúme
também é água da fonte, maré, abismo e ponte
degelo, paixão e lume

Por vezes é alimento, é sol, chuva, fermento
que sustenta e aduba
por outras é sofrimento, luxúria, vício, tormento
e açoite que derruba

Com ela o mundo se espanta por ser satânica e santa
bálsamo e droga infecta
guilhotina e perdão, liberdade e prisão
vómito de boca abjecta

Pode ser batalha ou trégua conforme a bitola e régua
do espelho da consciência
também é rosa e espinho, cardo, jasmim e carinho
escravidão, independência

Ela é freira, meretriz, pântano, pomar, raiz
pureza e poluição
é profana e sagrada, afago e chicotada
desavença e comunhão

Mas para mim é um fogo e um mar onde me afogo
eternidade e momento
êxtase, estupefacção, poema, contemplação
bailado do pensamento

E para todo o Poeta
a palavra é a dilecta, eterna amante fatal
e o Poeta quando parte só deixa como estandarte
a sua amante imortal!

(In "Ecos do Infinito")
Carmo Vasconcelos
Enviado por Carmo Vasconcelos em 23/04/2005
Código do texto: T12623
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Carmo Vasconcelos
Lisboa - Lisboa - Portugal
203 textos (15768 leituras)
62 áudios (7691 audições)
15 e-livros (1393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/08/20 15:17)
Carmo Vasconcelos
Rádio Poética