NA SOMBRA DOS DEUSES

NA SOMBRA DOS DEUSES

VIVO NA SOMBRA DOS DEUSES,

QUE NÃO ENSINAM O PULO DO MURO,

SOU QUASE UM SER MITOLÓGICO,

NÃO TENHO MEDO DO ESCURO.

SENTENÇA DE VIVER PENSANDO,

NO TUDO QUE NÃO FAZ SENTIDO,

NOS ANJOS QUE NOS ATORMENTA,

CHEGAR SEM NEM TER PARTIDO.

VIAGENS ALUCINÓGENAS,

NO TEMPO E NO ESPAÇO,

NAS DIMENSÕES DAS GALÁXIAS,

NA FORJA QUE MOLDA O AÇO.

BUSCA FRENÉTICA E INCESSANTE,

EM UM CAMINHO OBSCURO,

NA MAQUINA QUE MOLDA O TEMPO,

NO ABSURDO QUE ATURO.

NA FORMA ARCAICA DE OLHAR,

NO MAPA DO NOSSO DESTINO,

NO HÁBITO INSANO DE PENSAR,

QUE TUDO NOBRE É DIVINO.

ESTOU CUMPRINDO A SENTENÇA,

EM UM MUNDO RELATIVO,

ONDE MULA SEM CABEÇA,

ANDA NO MEIO DOS VIVOS.

ONDE O DESEJO É PECADO,

O CERTO QUE É ERRADO,

NA FORMAÇÃO DO PENSAR.

NO DOMÍNIO DA BACTÉRIA,

MICRÓBIO TAMBÉM PROSPERA,

NÃO SEI ONDE VOU PARAR...

NO COSMO, BURACO NEGRO,

NA SINGULARIDADE,

NO TUDO, MATÉRIA ESCURA,

NO BIGBANG DA VERDADE.

NO ESPELHO, UM REFLEXO,

SABE O QUE APARECEU?

A TERCEIRA DIMENSÃO,

ACHO QUE VOCÊ, SOU EU...